1 evento ao vivo

Mbappé marca e França empata com Estados Unidos no último amistoso antes da Copa

Na sequência, os franceses enfrentam a Austrália, no próximo sábado, na estreia do Mundial

9 jun 2018
18h46
atualizado às 18h48
  • separator
  • comentários

Na despedida de sua torcida no último amistoso antes da estreia na Copa do Mundo da Rússia, a França decepcionou. Os comandados do técnico Didier Deschamps só empataram por 1 a 1 com os Estados Unidos, neste sábado, no estádio Parc Olympiqye Lyonnais, em Lyon.

Green aproveitou falha da zaga francesa dentro da área e abriu o placar para os norte-americanos no primeiro tempo. Joia francesa, o atacante Mbappé salvou a sua seleção de ser derrotada diante de mais de 50 mil torcedores. Escalado como titular, o jovem companheiro de Neymar no Paris Saint-Germain marcou o gol do empate no final da segunda etapa.

A França integra o Grupo C e estreia na Copa do Mundo contra a Austrália, no próximo sábado, em Kazan. Na sequência, os franceses enfrentam o Peru, em Ecaterimburgo, no dia 21, e a Dinamarca, em Moscou, no dia 26.

Os Estados Unidos, que vinham de derrota por 2 a 1 para a Irlanda, verão o Mundial de longe, após sete participações consecutivas, e só voltam a campo em setembro para amistoso contra o México, no dia 9.

Na partida, a França, mesmo escalada com o provável time da estreia no Mundial, teve claras dificuldades na criação das jogadas, apesar de controlar a partida em vários momentos. Conseguiu a maioria de seus lances de perigo em lampejos individuais de seus craques - com Pogba, Griezmann e Mbappé - e nas descidas ao ataque dos laterais Mendy e Sidibé.

A seleção europeia teve a sua melhor chance no primeiro tempo nos pés de Griezmann, que acertou chute próximo à trave. Mas não marcou e sofreu o castigo no gol de Green, que aproveitou falha de Sidibé e inaugurou o marcador com um chute forte e certeiro aos 37 minutos.

Depois de muito pressionar, a seleção francesa conseguiu o empate na segunda etapa, aos 33 minutos, após Mbappé desviar cruzamento de Pavard. Empolgado, o time francês tentou a virada, mas parou no goleiro norte-americano Steffen, que fez três defesas impressionantes.

Estadão Conteúdo

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade