PUBLICIDADE

Amigo relata abandono de Del Nero a Marin na hora de prisão

17 jun 2015 - 08h38
(atualizado às 12h35)
Compartilhar
Exibir comentários

A reação do presidente da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), Marco Polo del Nero, à prisão de seu vice, José Maria Marin, no dia 27 de maio, em Zurique, expôs a ruptura na relação dos dois dirigentes. O Terra apurou que no ato da detenção de Marin por agentes do FBI e da polícia suíça, dentro de uma suíte no Hotel Baur au Lac, a mulher dele, Neusa, em desespero, telefonou para Del Nero, hospedado no mesmo prédio, a fim de pedir ajuda.

De acordo com relatos de interlocutores de Neusa, ela ouviu de Del Nero um pedido de calma e a promessa de que já estava indo ao encontro deles. Os minutos se passaram e Del Nero não apareceu.

"Dona Neusa ficou esperando Del Nero em vão, o que só aumentou a aflição dela", contou ao Terra um alto dirigente da CBF, amigo da família Marin. Em seguida, a esposa de Marin soube que Del Nero saíra do quarto havia tempo, mas que tomara outro rumo.

Marin está preso na Suíça
Marin está preso na Suíça
Foto: Buda Mendes / Getty Images

A todo instante, enquanto se arrumava para sair da suíte com os policiais, Marin perguntava à Neusa sobre o porquê da demora de Del Nero. “Ele já está vindo. Já está vindo”, ela reagia, ainda na esperança de alguma ajuda. Procurado pela reportagem do Terra, Marco Polo del Nero, por meio de sua assessoria de imprensa, disse que as informações não são verdadeiras.

A história ainda ganhou outros capítulos que ajudaram a estremecer a relação entre os dois. Antes mesmo do incidente, o atual presidente da CBF havia cortado o uso do jatinho da entidade e o celular do antigo parceiro. Após o ocorrido, a postura variou. 

Em entrevista logo após a prisão de Marin, Del Nero esboçou uma defesa, dizendo que os contratos que desencadearam a ação foram assinados na gestão anterior, de Ricardo Teixeira. Já no dia seguinte, diante de forte pressão, Del Nero determinou a retirada do nome de Marin da fachada do prédio da CBF, no Rio, e providenciou um regresso de emergência, abandonando a votação para prestar esclarecimentos em uma coletiva em que voltou a se distanciar do ex-aliado.

Foto: AFP
Fonte: Silvio Alves Barsetti
Compartilhar
Publicidade
Seu Terra












Publicidade