1 evento ao vivo

Testemunha confirma que artefato saiu do meio da torcida do Corinthians

21 fev 2013
11h02
atualizado às 11h05
  • separator
  • comentários

O produtor de vídeo Fabiano Curi, que estava dentro da torcida do Corinthians, no empate com o San José, por 1 a 1, confirma que o artefato que matou o garoto Kevin Douglas Beltran Espada, 14 anos, saiu do meio dos torcedores brasileiros. Em entrevista à Rádio Bandeirantes, Curi, que faz um documentário registrando a rotina dos fanáticos alvinegros que viajam para acompanhar o time na Copa Libertadores, afirmou que os torcedores alvinegros se mostraram, inclusive, preocupados com a consequência do ato.

<p>Segundo Fabiano Curi, torcida do San José também costuma usar fogos de artifício e sinalizadores na arquibancada</p>
Segundo Fabiano Curi, torcida do San José também costuma usar fogos de artifício e sinalizadores na arquibancada
Foto: Reuters

"Isso (que saiu da torcida do Corinthians) não tem como negar. Saiu o gol do Corinthians, a torcida fez a festa e a bandeira subiu como acontece quando sai gol do time. Na hora que a bandeira estava subindo foi disparado o sinalizador. O que não tenho como dizer é se teve a intenção de atingir ou não...Os próprios torcedores ficaram bastante preocupados porque sabiam que poderia causar problema para o clube e para eles". 

De acordo com o produtor, os torcedores do San José também tem o costume de usar fogos de artifício e sinalizadores no estádio. "A torcida deles, de vários lugares de dentro do estádiom soltam fogos para comemorar. Atrás do gol, integrantes de uma torcida mais oficial deles queimam alguns fogos com as letras do time. Fogos são liberados. Sinalizadores também", disse à Rádio Bandeirantes

Segundo Curi, em nenhum momento, houve qualquer tipo de revista feita pela polícia boliviana, proibindo a entrada de artefatos. "Eu levei duas câmeras para o estádio para fazer o documentário. Eu e um outro cara que trabalha comigo entramos com duas malas, pela mesma entrada da torcida e não como imprensa, e em nenhum momento fomos revistados pela polícia". O produtor teve que, inclusive, ir até a delegacia para mostrar as imagens gravadas pela sua câmera, apesar de não ter filmado o momento em que o sinalizador foi atirado. "Estava um clima muito triste na delegacia, inclusive entre os torcedores que foram detidos". 

&amp;amp;amp;amp;amp;lt;a data-cke-saved-href=&amp;amp;amp;amp;quot;http://www.terra.com.br/esportes/infograficos/guia-libertadores-2013/iframe.htm&amp;amp;amp;amp;quot; href=&amp;amp;amp;amp;quot;http://www.terra.com.br/esportes/infograficos/guia-libertadores-2013/iframe.htm&amp;amp;amp;amp;quot;&amp;amp;amp;amp;amp;gt;veja o infogr&amp;amp;amp;amp;aacute;fico&amp;amp;amp;amp;amp;lt;/a&amp;amp;amp;amp;amp;gt;

Fonte: Terra

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade