PUBLICIDADE

Irmã de Léo Moura é acusada de aplicar golpes no carnaval

De acordo com as vítimas, Lívia Moura ofereceu ingressos falsos para os camarotes da Sapucaí e cobrou cerca de R$5 mil por casal

12 fev 2024 - 10h43
(atualizado às 12h17)
Compartilhar
Exibir comentários
Foto: Reprodução Facebook - Legenda: Lívia Moura se envolve em novo problema com a polícia / Jogada10

A irmã de Léo Moura está sendo investigada pela Polícia Civil do Rio de Janeiro neste carnaval. Lívia Moura é acusada de vender ingressos falsos para os camarotes da Sapucaí, local onde é realizado os desfiles das escolas de samba. A informação é do g1.

Nos últimos dias, cerca de dez pessoas fizeram denúncias contra irmã de Léo Moura na 19ª Delegacia de Polícia da Tijuca. De acordo com as investigações, Lívia Moura é acusada de cobrar cerca de R$ 5 mil por casal e não disponibilizar o QR Code dos ingressos.

De acordo com as vítimas, Lívia alegou que os nomes dos clientes apareceriam na lista de convidados. No entanto, quando os compradores chegaram na porta do evento, não conseguiram entrar no camarote. A acusada prestou depoimento para polícia, mas acabou sendo liberada por não ter mandado de prisão pendente.

Não é a primeira vez que Lívia se envolve em problemas com a polícia. A irmã do ex-jogador também foi acusada de vender ingressos falsos para o Rock in Rio em 2022. Uma das vítimas alegou ter transferido R$20 mil para suspeita na época.

Léo Moura marcou presença nos desfiles da Sapucaí no último domingo, 11, mas ainda não se manifestou. O ex-jogador se aposentou dos gramados em 2021 e teve passagens por muitos clubes do futebol brasileiro. O ex-lateral marcou história no Flamengo, onde atuou por dez anos e conquistou os títulos do Brasileiro (2009) e da Copa do Brasil (2006).

Jogada10
Compartilhar
Publicidade
Publicidade