PUBLICIDADE

Panathinaikos é campeão em jogo marcado por violência

26 abr 2014 19h20
| atualizado às 20h59
ver comentários
Publicidade
Confusão entre torcedores marcou decisão da Copa da Grécia
Confusão entre torcedores marcou decisão da Copa da Grécia
Foto: AFP

Em final marcada por episódios de violência antes e depois da partida, o Panathinaikos se sagrou campeão da Copa da Grécia pela 18ª vez da sua história ao golear por 4 a 1 o PAOK de Salônica neste sábado, no Estádio Olímpico de Atenas.

O herói do título do time da capital foi o atacante sueco Marcus Berg, que marcou três gols.

O árbitro precisou interromper a partida no meio do segundo tempo, depois que um torcedor do Panathinaikos  lançou um rojão perto aos pés de um jogador do PAOK. Torcedores também lançaram cadeiras em cima da polícia, que precisou fazer uso de gás lacrimogêneo.

Parte do estádio foi interditada para evitar qualquer confronto entre as torcidas de ambas as equipes. Cerca de 22 mil fãs do PAOK tinham viajado de Salônica, no norte do país, para assistir à partida.

Antes do jogo, um dos ônibus que transportou esses torcedores foi apedrejado, e uma viatura da polícia foi destruída na frente do estádio.

Apesar da separação física no estádio, os torcedores conseguiram se agredir "à distância", lançando sinalizadores de um lado para o outro das arquibancadas. Cerca de quatro mil policiais foram mobilizados na capital grega para a final.

Quando a bola já estava rolando, 30 pessoas haviam sido detidas com drogas e fogos de artifício.

Na véspera da final, a polícia foi chamada no hotel dos jogadores pelo zagueiro Giorgos Tzavellas, que tinha recebido uma caixa suspeita. Na verdade, tratava-se de uma caixa de bombons enviada por uma torcedora.

AFP Todos os direitos de reprodução e representação reservados. 
Publicidade
Publicidade