PUBLICIDADE

Com contrato renovado, Neymar é exaltado por companheiros do PSG: "líder nato"

8 mai 2021 14h14
| atualizado às 14h14
ver comentários
Publicidade

Após rumores intermináveis sobre sua saída, Neymar renovou por três temporadas, até 2025, seu contrato com o Paris Saint-Germain, onde chegou em 2017 na contratação mais cara da história do futebol (270 milhões de dólares).

"Aqui cresci como pessoa, como ser humano e também como jogador. Estou muito feliz por estender meu contrato e espero ganhar muitos mais troféus aqui", comentou o brasileiro.

O atacante desembarcou na capital francesa em 2017 vindo do Barcelona e, desde então, sua possível transferência ganhou várias vezes as manchetes, especialmente seu eventual retorno ao Barça.

Até o último momento, os torcedores do PSG temiam que o jogador driblasse seus planos, mas finalmente sua renovação foi confirmada, quatro dias após a amarga eliminação nas semifinais da Liga dos Campeões contra o Manchester City.

"O centro de gravidade do nosso ambicioso plano de crescimento do PSG está no coração, no talento e no envolvimento total dos nossos jogadores. Tenho orgulho de ver Neymar reafirmar hoje seu compromisso de longo prazo, até 2025, com a família Paris Saint-Germain", declarou o presidente do PSG, Nasser Al-Khelaïfi, em comunicado publicado neste sábado.

A permanência do jogador de 29 anos permite ao PSG continuar sonhando com a sua primeira Liga dos Campeões, após a final perdida em 2020 para o Bayern de Munique.

"Ele é o porta-estandarte do projeto, é um líder natural", comentou seu companheiro Ander Herrera a uma rádio espanhola em fevereiro.

Nesta temporada, o PSG teve um bom desempenho na Champions, eliminando o Barcelona e depois o Bayern de Munique, vingando-se da final perdida em Lisboa em agosto.

"Estou focado em ganhar a Champions, isso faria a diferença na minha vida e na minha carreira. Depois, ver se ganhei uma, duas, três ou quatro será o mais importante", disse Neymar, coroado campeão europeu em 2015 com o Barça.

O brasileiro está feliz no PSG, onde se tornou grande cúmplice de outro pilar do projeto, o francês Kylian Mbappé, em um vestiário com sotaque espanhol comandado pelo técnico argentino Mauricio Pochettino, que chegou em janeiro e é apreciado por Neymar.

"Ele é uma pessoa muito simpática, muito feliz. Se dá bem com todos, é um fenômeno em campo e é um companheiro top", disse à AFP em novembro o zagueiro espanhol Juan Bernat.

No âmbito econômico, poucos clubes poderiam pagar-lhe um salário de 36 milhões de euros (cerca de R$ 229 milhões) por temporada, de acordo com investigação do Football Leaks, num contexto marcado pelas duras consequências econômicas da pandemia.

Agora, o objetivo do PSG será equilibrar seu elenco e cercar Neymar com um time do mais alto nível para competir no cenário europeu. E também renovar com Mbappé, cujo contrato também termina em 2022.

E, como possibilidade, o sonho de atrair Messi para Paris. Neymar nunca escondeu o interesse em se reencontrar com o antigo colega, que termina o contrato em pouco mais de um mês.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
Publicidade
Publicidade