PUBLICIDADE

Ronaldo recebe parabéns no aniversário de 45 anos; veja lances incríveis do Fenômeno

Atacante foi um dos mais brilhantes de sua geração e brilhou na Itália e Espanha, além de ser decisivo na conquista do penta em 2002

22 set 2021 12h44
| atualizado às 12h53
ver comentários
Publicidade

Ronaldo Luís Nazário de Lima, o Ronaldo Fenômeno, completa 45 anos nesta quarta-feira. O atual presidente do Real Valladolid, da Espanha, e um dos melhores atacantes de sua geração, recebeu homenagens dos clubes pelos quais passou e cansou de balançar a rede. Em 452 jogos na carreira, o Fenômeno marcou 252 gols e deu 77 assistências.

Ronaldo Fenômeno completa 45 anos nesta quarta-feira.
Ronaldo Fenômeno completa 45 anos nesta quarta-feira.
Foto: Divulgação/CBF / Estadão

Em 2003, Ronaldo marcou três gols pelo Real Madrid contra o Manchester United em pleno Old Trafford. A performance do brasileiro foi tão marcante que, após deixar o campo, a torcida inglesa aplaudiu o atacante, reconhecendo sua grandeza. Ao longo dos cinco anos que passou em Madrid, o artilheiro anotou 177 tentos.

Talvez Ronaldo, que iniciou a carreira como Ronaldinho, seja mais lembrado por seus feitos na seleção brasileira. Pelo Brasil, o camisa 9 foi campeão do mundo em 1994 e 2002. Na Copa da Coreia e do Japão, ele marcou os dois gols na final contra a Alemanha, dando o pentacampeonato para a equipe comandada pelo técnico Luiz Felipe Scolari. Uma lembrança mais do que indesejável para o goleiro Oliver Kahm.

Eleito melhor do mundo em três oportunidades, o 'Fenômeno' brilhou principalmente na Itália e na Espanha. Foi ídolo nos dois times de Milão, assim como no Barcelona e Real Madrid, independentemente da rivalidade envolvida. Seu primeiro time na Europa foi o PSV, da Holanda.

Aqui no Brasil, o torcedor corinthiano guarda boas memórias do atacante, que, apesar da forma física longe do ideal, contribuiu para as conquistas do Campeonato Paulista e da Copa do Brasil de 2009. No início da carreira, Ronaldo jogou por um ano no Cruzeiro, antes de se transferir para o outro lado do Atlântico.

Parabéns, Fenômeno!

Estadão
Publicidade
Publicidade