PUBLICIDADE

Argentina

Mundial de 2030 será disputado em seis países diferentes, três continentes e formato inédito

4 out 2023 - 12h58
(atualizado às 14h01)
Compartilhar
Exibir comentários

A Copa do Mundo de 2030 será realizada em Marrocos, Portugal e Espanha, e as estreias serão disputadas no Uruguai, Argentina e Paraguai. A Fifa anunciou nesta quarta-feira o formato do novo Mundial "Centenário", que será o segundo com 48 seleções.

"Em 2030, teremos uma presença global única, três continentes - África, Europa e América do Sul - seis países - Argentina, Marrocos, Paraguai, Portugal, Espanha e Uruguai - acolhendo e unindo o mundo enquanto celebramos juntos o belo jogo, o centenário e a Copa do Mundo da FIFA", declarou o presidente da FIFA, Gianni Infantino.

As partidas inaugurais da Copa do Mundo de 2030 serão disputadas em estádios na Argentina, Uruguai e Paraguai. Em seguida, as três seleções sul-americanas e seus adversários vão viajar até Marrocos, Portugal e Espanha para jogar o restante do Mundial.

"O Conselho da FIFA, representando todo o mundo do futebol, concordou por unanimidade em comemorar o centenário da Copa do Mundo FIFA, cuja primeira edição foi disputada no Uruguai em 1930, da forma mais adequada. Como resultado, uma celebração acontecerá na América do Sul e três países sul-americanos - Uruguai, Argentina e Paraguai - organizarão uma partida de cada Copa do Mundo FIFA 2030. A primeira dessas três partidas será, obviamente, disputada no estádio onde tudo começou, no mítico Estádio Centenário de Montevidéu, justamente para comemorar a edição centenária da Copa do Mundo FIFA", anunciou Infantino.

Dessa forma, os seis países-sede terão vaga garantida na competição. O Mundial de 2030 terá 48 seleções, divididas em 12 grupos, sendo que 32 avançam para a fase de 16 avos de final.

"O Conselho da FIFA também concordou por unanimidade que a única candidatura para acolher o Campeonato do Mundo FIFA 2030 será a candidatura conjunta de Marrocos, Portugal e Espanha. Dois continentes - África e Europa - unidos não apenas numa celebração do futebol, mas também no fornecimento de uma coesão social e cultural única. Que grande mensagem de paz, tolerância e inclusão", acrescentou.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
Compartilhar
Publicidade
Seu Terra












Publicidade