0

Mineirão tem vaias para hino da Argentina e Messi no clássico pela Copa América

2 jul 2019
23h41
atualizado em 5/7/2019 às 10h53
  • separator
  • 0
  • comentários

A primeira vez que o Mineirão ficou lotado nesta Copa América foi para o duelo entre Brasil e Argentina, disputado na noite desta terça-feira, no Mineirão, válido pelas semifinais da Copa América. A vitória do grupo de Tite por 2 a 0 passou por uma disputa até no momento do hino.

Os argentinos foram vaiados já na entrada do gramado para o aquecimento. A torcida brasileira, no entanto, exagerou na dose e desrespeitou até o hino nacional argentino, com vaias para os Hermanos.

Na primeira vez que os argentinos estiveram no Mineirão nesta Copa América, o camisa 10 Lionel Messi foi ovacionado pela torcida - boa parte brasileira. O confronto foi contra o Paraguai e, embora tenha escutado algo sobre "mil gols" de Pelé, chamou a atenção e os olhares.

Nesta terça-feira foi bem pelo contrário. Quando teve sua imagem exposta no telão do Mineirão, Messi até ouviu os gritos dos torcedores a seu favor. Mas quando a bola rolou, foi bem diferente.

Logo nos primeiros minutos, quando Messi pegava na bola e sentia a sonora vaia de quase todo estádio. Evidentemente, a pequena parte argentina tentava animar seu craque, seu tímido 10.

Porém, os brasileiros não gastaram muita garganta vaiando o Lionel. Perderam a voz quando o Brasil abriu o placar. Aos 18, com uma bela jogada de Daniel Alves, a redonda chegou em Gabriel Jesus que mandou para o fundo das redes e levou o Mineirão a loucura.

Aos 35 um silêncio sepulcral no Mineirão. O monstro adormecido acordou com três dribles rápidos, tirando a Argentina do campo defensivo levando até a área brasileira. Messi levantou a cabeça e deu um passe deixando Aguero em ótimas condições, mas Marquinhos afastou o perigo na última hora. Os brasileiros, aliviados, comemoraram.

Na etapa complementar, a torcida brasileira andou um pouco desanimada, parte pelo crescimento da Argentina em campo. Isso durou até os 20 minutos do segundo tempo, quando Messi teve uma falta para cobrar e fez com grande categoria. O camisa 10 colocou a bola no ângulo e Alisson pegou firme. O Mineirão comemorou como se fosse um gol.

Minutos depois a torcida voltou a cantar. Aos 25, Gabriel Jesus partiu em velocidade, se livrou de dois marcadores e deixou Firmino, na cara do gol, sem goleiro, só com a responsabilidade de empurrar para o gol.

Os argentinos ainda ouviram os gritos de "timinho" e "eliminados", quando uma confusão começou já quando a partida caminhava para o final.

Bolsonaro divide opiniões

Parte da agenda particular do Presidente da República, Jair Bolsonaro (PSL) foi a presença no Mineirão para acompanhar a semifinais da Copa América no jogo entre Brasil e Argentina. O chefe do executivo federal apareceu para os torcedores e dividiu opiniões: parte de aplausos, mas também uma sonora vaia.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade