0

Grêmio Barueri paga só oito atletas, e atitude gera revolta

19 ago 2014
21h35
atualizado às 22h05
  • separator
  • 0
  • comentários

A crise salarial que assola o Grêmio Barueri teve mais um capítulo desastroso na noite desta terça-feira. Além de não cumprir a promessa de quitar 50% das dívidas, o presidente Alberto Ferrari pagou apenas oito dos 32 jogadores, causando um mal-estar ainda maior da diretoria com o elenco.

Jogadores do Operário se deitaram no gramado em apoio ao protesto do Barueri
Jogadores do Operário se deitaram no gramado em apoio ao protesto do Barueri
Foto: Marcos Bezerra / Futura Press

"Todos os jogadores estão revoltados com o que aconteceu. Ele (Alberto Ferrari) já estava quitando a dívida de uma quantia inferior à que prometeu acertar hoje (terça-feira). E, depois de pagar os oito jogadores, chegou para os demais e simplesmente disse que acabou o dinheiro! O sentimento foi de indignação", revelou o advogado dos atletas, Filipe Rino.

Segundo o advogado, o mandatário do Grêmio Barueri quitou com os oito atletas 50% de um mês de direitos de imagem e um mês de salário na carteira de trabalho. Ainda faltariam três mêses de imagem de um mês de carteira. Porém, os jogadores que receberam cogitam devolver o dinheiro ao clube.

"Todos estão unidos, e só vão aceitar receber quando o Grêmio Barueri pagar as dívidas com todos os jogadores".

Filipe Rino declarou que a postura dos jogadores é de novamente não entrarem em campo pelo Grêmio Barueri pela Série D - segundo a tabela, a equipe terá um confronto com o Tombense (MG), pela sexta rodada, na próxima sexta-feira, na Arena Barueri.

"Esta tentativa de pagar valores irrisórios e ludribiar os atletas com o pagamento a apenas alguns gerou muito insatisfação. Os jogadores fazem questão de só voltar a entrar em campo quando todos estiverem com seus pagamentos efetuados".

Procurado pela reportagem, o presidente Alberto Ferrari não foi localizado. O Grêmio Barueri já não entrou em campo na sexta-feira passada, diante do Operário-MT, também na Arena Barueri.

Fonte: Lancepress! Lancepress!
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade