PUBLICIDADE

Campeonato Paulista

Patrocínio Logo do patrocinador

FPF derruba ofício do São Bento, e Portuguesa segue na elite do Paulistão

Clube alegava que a Portuguesa cometeu uma irregularidade na partida contra o Corinthians

7 mar 2023 - 21h19
(atualizado às 22h39)
Compartilhar
Exibir comentários
Foto: Ronaldo Barreto/Ag.Paulistão / Gazeta Esportiva

A Federação Paulista de Futebol se posicionou na noite desta terça-feira sobre o ofício enviado pelo São Bento contra a Portuguesa. A entidade alegou que a Lusa respeitou o regulamento do Campeonato Paulista e, com isso, não aceitou o pedido do Bentão.

"A Federação Paulista de Futebol recebeu ofício do São Bento a respeito da realização da partida entre Portuguesa e Corinthians em Brasília. A FPF esclarece que todo o processo de alteração do jogo respeitou o Regulamento Geral de Competições da FPF e o Regulamento do Paulistão Sicredi 2023", comunicou a FPF.

"Ao ascender em 2022 para o Paulistão Sicredi, a Portuguesa atendeu todas as condições de infraestrutura, com estádio com capacidade adequada para mandar jogos no município de sua sede, e a solicitação de alteração do local da partida atende aos critérios previstos no Regulamento Geral de Competições, com análise e aprovação do Departamento de Competições da entidade", completou.

O São Bento, que caiu para a Série A2 do Estadual, alegava que a Portuguesa cometeu uma irregularidade na partida contra o Corinthians, pela oitava rodada do Paulistão. Segundo o time de Sorocaba, a venda do mando de campo - do Canindé, em São Paulo, para o estádio Mané Garrincha, em Brasília - era cabível da punição.

No documento ao qual a Gazeta Esportiva teve acesso, o Bentão pediu para que a Lusa fosse punida com o W.O. pela realização do confronto em um "domicílio fora de sua sede", o que infringe, segundo o clube, o artigo 4º do Anexo VI do Regulamento Geral da Competição.

No artigo em questão, está afirmado que, "no ano de acesso, o clube deverá obrigatoriamente, disputar suas partidas como mandante no município de sua sede, sob pena de perda das partidas por W.O.". A Portuguesa subiu para a A1 do Paulista em 2023.

Vale lembrar que, na época da mudança de mando de campo, a Federação Paulista de Futebol afirmou, em contato com a Gazeta Esportiva, que não haveria problema na troca. Os motivos da Lusa foram financeiros para tal.

Como o Corinthians seria beneficiado?

Caso o ofício fosse cumprido, ou seja, o W.O. aplicado, o Corinthians, oponente do jogo realizado no Mané Garrincha, seria beneficiado com os dois pontos restantes - o resultado final do duelo foi um empate sem gols.

Assim, dos 22 pontos que possui agora, o Timão iria para os 24 pontos, ultrapassando tanto o São Paulo quanto o Água Santa na tabela geral. Além disso, com o W.O., o clube de Itaquera seria beneficiado com três gols a mais no saldo, segundo a regra da punição (imposição da perda da partida pelo placar de 3 x 0).

Isso faria com que a equipe dispute uma eventual semifinal na Neo Química Arena - os melhores colocados são os mandantes dos duelos de mata-mata.

Para chegar até a semifinal, porém, o Corinthians precisa vencer o Ituano no próximo domingo, às 16h (de Brasília), em Itaquera.

E a Lusa?

Com o ofício negado, a Portuguesa se mantém na Série A1 do Paulistão e o São Bento está rebaixado para a segunda divisão.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
Compartilhar
Publicidade
Seu Terra












Publicidade