2 eventos ao vivo

Cruzeiro sugere sala do VAR fora do Independência em final

Clube celeste postou uma nota em seu site oficial contestando as declarações de Rui Costa, dirigente atleticano

17 abr 2019
16h21
atualizado às 16h45
  • separator
  • comentários

A semana de preparação para a segunda partida da final do Campeonato Mineiro entre Atlético-MG e Cruzeiro, que será neste sábado, às 16h30, no estádio Independência, em Belo Horizonte, está sendo marcada por polêmicas. Nesta quarta-feira, o diretor de futebol do clube celeste, Marcelo Djian, disse que o rival adotou uma postura de reclamações públicas para pressionar a arbitragem, incluindo uma declaração do novo diretor de futebol, Rui Costa, na última semana, sobre o clima para a decisão do Estadual.

Foto: Bruno Cantini/Atlético-MG / LANCE!

Para se precaver, o Cruzeiro revelou que já enviou ao presidente da Federação Mineira de Futebol (FMF), Adriano Aro, e ao presidente da Comissão de Arbitragem, Giulliano Bozzano, um ofício no qual sugere que a sala do VAR (árbitro de vídeo) seja montada fora do estádio Independência.

No último domingo, após a vitória do Cruzeiro por 2 a 1, no Mineirão, Rui Costa deu uma declaração na entrevista coletiva que, segundo o time celeste, preocupa. "Eu acredito, firmemente, que junto com o nosso torcedor no Independência, vai ser difícil ter o lapso do VAR", afirmou o dirigente atleticano, que reclamou de lances polêmicos no clássico.

O Cruzeiro, em nota publicada no site oficial do clube, disse que "entende que a declaração do dirigente, dada em entrevista coletiva após a primeira partida da final, possui um tom de ameaça que pode vir a prejudicar a lisura e a eficiência da ferramenta (o VAR) caso a mesma seja solicitada durante o jogo".

O clube celeste completa a nota mostrando preocupação com a segurança da arbitragem, se baseando em uma declaração do árbitro mineiro Igor Junio Benevenuto, auxiliar do VAR no primeiro jogo da final, em entrevista à Rádio 98, na noite da última terça. Mesmo sem tomar qualquer decisão no árbitro de vídeo, no último domingo, passou a ser ameaçado após a partida por pessoas que descobriram o seu telefone e seus perfis em redes sociais. O árbitro informou, na entrevista, que iria tomar providências junto à FMF.

"Estamos indo para uma final onde está sendo dirigida uma pressão de que no primeiro jogo o adversário foi prejudicado e nós, o Cruzeiro, beneficiado. Nós não pensamos dessa maneira. Existiram erros e acertos para as duas partes, os dois clubes, mas estamos vendo, até mesmo com declarações de dirigentes adversários que no Independência o VAR será diferente porque a torcida estará lá, que não terão a mesma coragem que tiveram no Mineirão. Acho que o futebol não é isso, é muito maior que isso. Esperamos que a arbitragem tenha tranquilidade, serenidade e principalmente idoneidade para fazer um bom trabalho, para que o futebol seja ganho dentro de campo, entre os 22 atletas. É o que o Cruzeiro espera para o próximo sábado", alertou Djian.

Veja também:

Estadão

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade