PUBLICIDADE

Campeonato Baiano

Vitória empata com Bahia na Fonte Nova e é campeão Baiano após sete anos

Na Arena Fonte Nova, o Vitória segurou empate em 1 a 1 com o Bahia para encerrar um jejum de sete anos para ficar com o seu 30º título estadual

7 abr 2024 - 18h54
(atualizado às 18h54)
Compartilhar
Exibir comentários
Foto: Victor Ferreira/EC Vitória / Esporte News Mundo

No segundo jogo pela grande final do Campeonato Baiano, Vitória e Bahia empataram em 1 a 1 na Arena Fonte Nova e encerrpu um jejum de seis anos para ficar com o seu 30º título estadual. O Leão abriu o placar com Wagner Leonardo e Everton Ribeiro empatou para o Tricolor, que ainda teve Rezende expulso.

Com a conquista, o Vitória encerrou um jejum de sete anos sem título do Campeonato Baiano. O Rubro-Negro tinha sido campeão pela última vez em 2017, sequer avançou de fase em cinco das seis últimas temporadas.

Para saber tudo sobre o Vitória, siga o Esporte News Mundo no TwitterFacebook e Instagram.

Agora, o Vitória foca no Campeonato Brasileiro. O Leão estreia no próximo domingo (14), contra o Palmeiras, no Barradão, às 18h30. Já o Bahia enfrenta o Náutico, quarta-feira (10), às 21h30, na Arena Fonte Nova, pelas quartas de final da Copa do Nordeste.

Precisando do resultado, os donos da casa partiram para cima logo cedo em jogada de Thaciano. A resposta do Vitória veio a altura e letal. Em cobrança de escanteio, a zaga baiana afastou, no rebote, Alerrandro chutou e Marcos Felipe defendeu. Contudo, no segundo rebote, Wagner Leonardo, livre, empurrou para as redes.

O gol não abalou o Bahia que continuou no ataque e em tabela de Biel e Jean Lucas, a bola foi cruzada na área e o goleiro Lucas Arcanjo afastou, mas na sobra, Everton Ribeiro finalizou no ângulo para empatar.

O gol deu ânimo para o Tricolor, mas a animação durou pouco. Em lance de disputa entre Osvaldo e Rezende, o árbitro de campo não marcou a falta, mas após ser chamado pelo VAR acabou revendo a decisão e expulsando o jogador.

Com um jogador a mais, o Vitória controlou a partida e ainda teve um gol anulado por impedimento em lance de Rodrigo Andrade.

Na segunda etapa, o Bahia passou a se expor mais jogando com o time adiantado. Por sua vez, o Vitória estava postado no contra-ataque, pronto para matar a partida a qualquer momento, mas cansou de desperdiçar chances, com a melhor delas em uma finalização na trave de Alerrandro. 

Rogério Ceni deixou a equipe mais ofensiva com as entradas de Estupiñán e Ademir nas vagas de Everton Ribeiro e Caio Alexandre, mas as mudanças não surtiram o efeito necessário. O Leão seguia mais perigoso e ficou no quase quando Rodrigo Andrade, de voleio, tirou tinta da trave. 

No fim, coube ao Vitória administrar os minutos finais para poder soltar o grito de campeão que estava preso desde 2017. 

Esporte News Mundo
Compartilhar
Publicidade
Publicidade