0

Em clima tenso, Argentina pega Paraguai no Mineirão por redenção

Após perder da Colômbia na estreia, seleção de Messi tenta se recuperar na Copa América

19 jun 2019
04h47
  • separator
  • 0
  • comentários

Em um clima tenso em Belo Horizonte, a Argentina entra em campo para enfrentar o Paraguai nesta quarta-feira, às 21h30, no Mineirão, em Belo Horizonte, onde jogará para se redimir da derrota por 2 a 0 sofrida diante da Colômbia, no sábado, na Arena Fonte Nova, em Salvador, em sua estreia na Copa América.

Na lanterna do Grupo B da competição, que tem os colombianos na liderança e paraguaios e catarianos empatados na segunda posição, a seleção de Messi tenta vencer para aumentar as suas chances de avançar às quartas de final.

Se não vencer, a equipe dirigida por Lionel Scaloni jogará ainda mais pressionada no domingo, quando pegará o Catar na Arena Grêmio, sob risco de ser eliminada já na primeira fase. E, mesmo que vençam nesta quarta-feira, os argentinos podem dar adeus ao torneio em caso de um tropeço no fim de semana em Porto Alegre.

Ciente dos riscos e com a carga acumulada de 26 anos sem títulos de sua seleção principal - o último foi o da Copa América de 1993 -, a Argentina treinou na Cidade do Galo em trabalho marcado por uma longa conversa de Scaloni e Messi com o resto dos jogadores no gramado no CT do Atlético-MG.

A conversa só pôde ser acompanhada de longe pelos jornalistas, que não tiveram como ouvir as declarações, mas foi possível perceber que o tom era sério, principalmente quando Messi gesticulou bastante ao se dirigir aos seus companheiros. Em certo momento, pareceu até discordar de algo que Scaloni falou enquanto o treinador interrompeu o discurso do astro do Barcelona.

O comandante não escondeu que o duelo desta quarta-feira passou a ser decisivo para a Argentina após a derrota sofrida na estreia. "Gostaríamos de ter arrancado de outra maneira. Eles (jogadores) têm claro, porém, que há chances de continuar (na competição). A Copa para nós não começou, e amanhã (nesta quarta) faremos um jogo importantíssimo", ressaltou Scaloni, em entrevista coletiva no Mineirão.

Diferentemente do que fez antes da estreia, o treinador não quis confirmar a formação titular que mandará a campo contra o Paraguai, mas fará até quatro mudanças. O meia Di Maria e o atacante Agüero, por exemplo, devem sair para as respectivas entradas de Rodrigo De Paul e Lautaro Martínez. "Não há dúvidas, temos claro como vamos jogar, mas temos de esperar questões físicas de alguns jogadores para definir o time", despistou.

Do lado do Paraguai, que deixou escapar ótima chance de vencer na estreia ao empatar por 2 a 2 com o Catar em um jogo no qual chegou a abrir 2 a 0 no Maracanã, o técnico Eduardo Berizzo poderá contar com o zagueiro Gustavo Gómez, do Palmeiras, que cumpriu um jogo de suspensão. O gancho foi referente ainda a uma punição por cartão tomado na rodada final das Eliminatórias Sul-Americanas da Copa do Mundo de 2018.

Berizzo, que é argentino, exaltou na terça-feira a necessidade de o Paraguai ter ambição de subir de patamar no cenário do futebol da América do Sul: "Devemos enfrentar nossos rivais querendo ser mais".

Estadão
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade