1 evento ao vivo

Cruzeiro tenta derrubar tabu no Beira-Rio e ganhar 3ª seguida no Brasileirão

Última vez que clube celeste derrotou adversário gaúcho em seus domínios foi em 2010

12 mai 2019
10h58
  • separator
  • comentários

A missão do Cruzeiro contra o Internacional neste domingo, às 16 horas, é vencer o time gaúcho para emendar uma sequência de três vitórias seguidas no Campeonato Brasileiro e, de quebra, derrubar um tabu de nove anos sem vencer o adversário no estádio Beira-Rio.

A última vez que o Cruzeiro derrotou o Inter jogando no Beira-Rio foi em 2010. Há pouco mais de nove anos, no dia 9 de maio, o time mineiro fez 2 a 1 no rival gaúcho, com dois gols do atacante Kléber, o Gladiador. Depois disso, em cinco jogos, o Inter venceu quatro e houve um empate.

Nesta edição do Brasileirão, a equipe mineira estreou com derrota para o Flamengo no Maracanã e triunfou nas duas partidas seguintes em casa contra Ceará e Goiás, o que deixou o time de Mano Menezes com seis pontos, perto dos primeiros colocados.

Diante da grande sequência de jogos e em razão de desfalques, Mano Menezes deve escalar um time cheio de mudanças para o duelo em Porto Alegre. A ideia é mesclar alguns jogadores pensando nos dois próximos jogos contra o Fluminense, um pelas oitavas de final da Copa do Brasil, e o outro pela quinta rodada do Brasileirão.

"Com um jogo atrás do outro, a gente tem de se adaptar. Como não dá (tempo) para treinar, temos um conversa, um vídeo, um posicionamento para ajustar a equipe e enfrentar a sequência grande de jogos", disse o zagueiro Léo.

Mano não terá à disposição o lateral Orejuela, com um estiramento na coxa esquerda e o meia Marquinhos Gabriel, em transição após tratar uma lesão na coxa direita. Ele deve ser substituído por Pedro Rocha. Raniel, que é considerado reserva, também é desfalque. Ele trata um trauma na coxa há cerca de um mês e está perto de retornar.

Robinho, que deixou o jogo com o Emelec, do Equador, no meio de semana, com um desconforto muscular, virou dúvida. A tendência é de que, mesmo que tenha condições físicas de atuar, seja poupado. No meio, Rodriguinho e Thiago Neves brigam pela titularidade.

Estadão
  • separator
  • comentários
publicidade