PUBLICIDADE

Técnico da Dinamarca celebra vaga, mas admite: "O Peru jogou melhor"

26 jun 2018 14h44
| atualizado às 17h08
ver comentários
Publicidade

O técnico da Dinamarca, o norueguês Age Hareide, revelou toda a sua sinceridade para analisar o desempenho da Dinamarca na fase de grupos da Copa do Mundo. Nesta terça-feira, com o empate sem gols diante da França, a seleção nórdica avançou para as oitavas de final como a segunda colocada do Grupo C, com cinco pontos.

Na avaliação dele, durante esta primeira fase do Mundial, o Peru teria apresentado um melhor futebol do que a sua Dinamarca, que inclusive derrotou a equipe sul-americana na estreia por 1 a 0. O time dirigido por Ricardo Gareca, que também perdeu para a França, se redimiu com uma vitória por 2 a 0 sobre a Austrália e terminou em terceiro lugar na chave.

"Na verdade, o time que terminou com três pontos, o Peru, provavelmente jogou melhor. Mas o futebol é um processo contínuo e você tem que ser capaz de lidar com estilos diferentes", ponderou Hareide.

O comandante também foi verdadeiro ao avaliar a burocrática atuação da Dinamarca diante da França. Seus pupilos precisavam de somente mais um ponto para se garantirem na próxima fase do Mundial da Rússia. E, para isso, adotaram uma postura mais defensiva frente aos "Bleus".

"Nós só precisávamos de um ponto e enfrentamos um dos melhores times de contra-ataque do mundo. Teríamos sido estúpidos em sair e atacar. Estamos muito satisfeitos com o 0 a 0. Nosso objetivo era alcançar as oitavas de final e estávamos em um dos grupos mais difíceis da competição", concluiu.

Nas oitavas de final, a Dinamarca enfrentará a Croácia, líder do Grupo D, no próximo domingo, às 15 horas (de Brasília), em Nizhny Novgorod.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
Publicidade
Publicidade