0
Logo do Copa do Brasil
Foto: terra

Copa do Brasil

Vasco derrota Avaí e fica em vantagem na Copa do Brasil

14 mar 2019
23h39
atualizado às 23h42
  • separator
  • 3
  • comentários

Em partida movimentada nesta quinta-feira, o Vasco venceu por 3 a 2 o Avaí, em São Januário, no confronto de ida pela terceira fase da Copa do Brasil. Com o resultado, os cruzmaltinos jogam pelo empate no duelo da volta, em Santa Catarina.

O Avaí surpreendeu no início e abriu o placar com Pedro Castro. O Vasco conseguiu empatar ainda no primeiro tempo, com Danilo Barcelos. Na etapa final, os donos da casa ampliaram com Rossi e Thiago Galhardo. Os catarinenses ainda diminuíram o prejuízo e descontaram com André Moritz.

O confronto de volta vai acontecer no dia 10 de abril, na Ressacada. Com não existe mais o gol qualificado, uma vitória por um gol de diferença do Avaí levará o duelo para os pênaltis.

O jogo - O Vasco começou a partida tentando pressionar, mas tinha dificuldade em criar boas jogadas. O Avaí não se intimidou e abriu o placar aos 10 minutos. Getúlio aproveitou cruzamento e cabeceou na trave. No rebote, Pedro castro chutou para a rede.

Comemoração do gol do Danilo Barcelos, do Vasco (RJ), em partida contra o Avaí, válida pela 3ª fase da Copa do Brasil, em São Januário, no Rio de Janeiro, nesta quinta-feira, 14.
Comemoração do gol do Danilo Barcelos, do Vasco (RJ), em partida contra o Avaí, válida pela 3ª fase da Copa do Brasil, em São Januário, no Rio de Janeiro, nesta quinta-feira, 14.
Foto: ANDRé MELO ANDRADE/AM PRESS & IMAGES / Estadão Conteúdo

O revés não mudou a postura do Vasco, que seguiu em busca do gol. No entanto, quem quase marcou foi o Avaí, aos 16 minutos. Em contra-ataque rápido, João Paulo chutou, a bola bateu na zaga e quase foi para a rede.

Aos poucos, os donos da casa aumentaram a pressão e conseguiram criar sua primeira boa oportunidade de marcar aos 26 minutos. Após boa troca de passes, Thiago Galhardo tocou para Yago Pikachu na área. O meia chutou de primeira e acertou a trave. O lance animou os vascaínos, que assustaram em chute de fora da área de Lucas Mineiro que parou em defesa de Gledson.

O Vasco já dominavam o confronto e rondavam a área catarinense. Aos 34 minutos, Danilo Barcelos chutou próximo ao gol. No lance seguinte, os cariocas chegaram ao empate. Danilo Barcelos cobrou falta na área, Matheus Barbosa tentou fazer o corte e desviou para o gol.

Depois do empate, o Avaí parou de só se defender e conseguiu equilibrar o jogo. O Vasco seguia tendo mais posse de bola, mas já não pressionava os catarinenses. O panorama da partida permaneceu assim nos minutos finais e o confronto foi empatado para o intervalo.

Rossi comemora seu gol durante partida entre Vasco X Avai válida pela terceira fase da Copa do Brasil 2019 no estádio de São Januário, zona norte da cidade, nesta quinta-feira (14/03).
Rossi comemora seu gol durante partida entre Vasco X Avai válida pela terceira fase da Copa do Brasil 2019 no estádio de São Januário, zona norte da cidade, nesta quinta-feira (14/03).
Foto: RUDY TRINDADE/FRAMEPHOTO / Estadão Conteúdo

No segundo tempo, o Vasco voltou com uma formação mais ofensiva, com as entradas de Bruno Cesar e Rossi. Só que assim na etapa inicial, os cruzmaltinos tinham dificuldade em passar pela retranca do Avaí. Os catarinenses tentavam avançar nos contra-ataque, sem sucesso.

Na primeira boa jogada criada, aos 11 minutos, os vascaínos chegaram a virada em São Januário. Rossi aproveitou cruzamento de Danilo Barcelos e cabeceou sem chance para Gledson.

O gol fez a torcida apoiar ainda mais o Vasco, que seguiu em cima em busca do terceiro. O Vasco quase marcou mais um aos 17 minutos. Após cobrança de falta na área, Lucas Mineiro cabeceou para grande defesa de Gledson.

De tanto insistir, os donos da casa chegaram ao terceiro gol aos 26 minutos. Em cobrança de escanteio, Thiago Galhardo desviou de cabeça e viu a bola bater na trave. Só que o meia pegou o rebote e colocou para a rede.

Somente depois do novo revés, o Avaí passou a buscar o ataque e assustou aos 29 minutos em chute de longe de Ricardo. Fernando Miguel estava atento para fazer boa defesa. Depois, foi a vez de Pedro também arriscar de longe e parar no goleiro vascaíno. Na melhor chance, aos 33, Getúlio finalizou, a bola bateu em Leandro Castán e foi na rede pelo lado de fora.

Thiago Galhardo comemora gol durante Vasco x Avai realizada no Estádio de São Januário pela Copa do Brasil, nesta quinta-feira (14), no Rio de Janeiro, RJ.
Thiago Galhardo comemora gol durante Vasco x Avai realizada no Estádio de São Januário pela Copa do Brasil, nesta quinta-feira (14), no Rio de Janeiro, RJ.
Foto: CELSO PUPO/FOTOARENA / Estadão

O Avaí também foi recompensado pela insistência e diminuiu a desvantagem aos 39 minutos. Depois de boa troca de passes, André Moritz recebeu passe na área e chutou no canto, sem chance para Fernando Miguel.

O revés fez a torcida eleger um culpado e hostilizou o técnico Alberto Valentim, que pouco minutos antes tirou Thiago Galhardo para colocar Andrey. Nos minutos finais, o duelo ficou aberto, mas nenhuma das equipes foi capaz de criar boa jogada. Assim, o Vasco saiu de campo com a vantagem para o duelo de volta.

FICHA TÉCNICA

VASCO 3 X 2 AVAÍ

Local: São Januário, no Rio de Janeiro (RJ)

Data: 14 de março de 2019 (Quinta-feira)

Horário: 21h30 (horário de Brasília)

Árbitro: Flávio Rodrigues de Souza (SP)

Assistentes: Alex Ang Ribeiro (SP) e Miguel Cataneo Ribeiro da Costa (SP)

Renda: R$ 288.692,00

Público: 12.92 presentes

Cartões amarelos: Betão e Gledson (Avaí)

GOLS

VASCO: Danilo Barcelos, aos 34min do primeiro tempo; Rossi, aos 11min do segundo tempo; Thiago Galhardo, aos 26min do segundo tempo

AVAÍ: Pedro Castro, aos 10min do primeiro tempo; André Moritz, aos 39min do segundo tempo

VASCO: Fernando Miguel; Raúl Cáceres, Werley, Leandro Castán e Danilo Barcelos; Raul (Bruno Cesar), Lucas Mineiro, Yago Pikachu e Thiago Galhardo (Andrey); Marrony (Rossi) e Maxi López

Técnico: Alberto Valentim

AVAÍ: Glédson, Alex Silva, Betão, Marquinhos Silva e Iury (Lourenço); Ricardo (Luan Pereira), Pedro Castro, Matheus Barbosa (André Moritz), João Paulo e Getúlio; Daniel Amorim

Técnico: Geninho

 

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
  • separator
  • 3
  • comentários
publicidade