PUBLICIDADE

Ronaldinho diz não assistir à Seleção e vê futuro em dúvida

Em visita ao Museu Pelé, meia disse "não ter paciência" de ver os 90 minutos dos jogos da Seleção, atualmente comandada por Dunga

16 jun 2015 16h53
| atualizado às 17h28
ver comentários
Publicidade

O meia Ronaldinho Gaúcho confessou estar alheio à participação da Seleção Brasileira na disputa da Copa América. Homenageado nesta terça-feira no Museu Pelé, em Santos, onde colocou os pés no hall da fama, o jogador de 35 anos disse que sequer acompanha os jogos por “não gostar de ver futebol” e que vê o seu futuro em dúvida para a próxima temporada.

Ronaldinho está no time mexicano Querétaro
Ronaldinho está no time mexicano Querétaro
Foto: Hector Vivas / Getty Images

“Para dizer a verdade não estou acompanhando, não gosto de ver futebol, gosto de jogar. Não tenho paciência de ver 90 minutos, só os melhores momentos. Espero que a Seleção ganhe, desejo toda a sorte, mas não tenho muito a opinar”, contou o jogador

Pelé, assim como no velório do ex-volante Zito, não esteve presente ao local devido a compromissos profissionais nos Estados Unidos. Durante a entrevista, o jogador respondeu a uma série de perguntas sobre o seu futuro, colocando em dúvida se permanecerá no Querétaro, do México, onde disputou a última temporada

“Não quero ser deselegante, mas tirei o meu nas férias para relaxar e não pensar no futuro. O meu irmão está vendo as possibilidades, agora, tenho mais um ano de contrato. Tirei férias para não pensar em futebol, só curtir um pouco. Estou bem tranquilo para ver o que acontecerá no futuro”, explicou, antes de dizer que, dificilmente, aceitaria uma proposta do Cruzeiro pelo fato de ter feito história no Atlético-MG.

Showman! Ronaldinho faz 44 embaixadinhas de olhos vendados:

"É difícil falar, na vida do jogador as coisas podem acontecer, é difícil pois a minha história no Atlético foi linda. Não me imagino com a camisa do Cruzeiro por tudo o que vivi lá. Sou grato pelo respeito que tiveram comigo, mas é difícil pela forma como a torcida atleticana me abraçou. É difícil me imaginar no maior rival”, completou

Ronaldinho ainda desmentiu possuir relação ruim com o seu atual treinador em solo mexicano devido a algumas polêmicas extra-campo. Além de Ronaldinho, o projeto também já homenageou em parceria com o Museu Pelé outros como Pelé, Garrincha, Roberto Carlos, Cafú, Denílson, Elano e Ricardo Oliveira.

 

Fonte: Terra
Publicidade
Publicidade