PUBLICIDADE

Marília Galvão

Rolou na Copa: goleada, craque falhando e quebra de tabu

Inglaterra mostra-se favorita no Mundial após golear Irã por 6 a 2

21 nov 2022 - 19h54
Compartilhar
Exibir comentários

A Copa do Mundo é o momento predileto de muitos amantes do futebol, eu, inclusive, e esta segunda-feira, 21, deixou bem claro o porquê. Poder assistir três grandes partidas em uma mesma data é muito especial e nenhum jogo deve ser ‘descartado’. Um dia após a abertura do Mundial e já pudemos ver a bola balançar as redes 12 vezes. E ainda bem que está só começando! Estava com saudades dessa rotina de Copa

Dos três confrontos exibidos hoje, o que mais me chamou a atenção foi a atuação da Inglaterra, que enfrentou o Irã pela primeira vez na história da seleção. A equipe inglesa superou as minhas expectativas e deu sinais de que pode, sim, estar entre as candidatas ao título - mas, para isso, será necessário vê-la jogar contra um adversário com um sistema ofensivo mais forte, o que provavelmente acontecerá na fase de mata-mata.

Com um ataque poderoso, os comandados de Gareth Southgate golearam o Irã por 6 a 2, num duelo que fez juz à fama da Premier League. Para mim, o grande destaque desse embate foi Jude Bellingham, atacante de 19 anos do Borussia Dortmund, que não é titular absoluto em sua seleção, mas ganhou a oportunidade de começar jogando e marcou o primeiro gol da partida. Ele é um dos jogadores que têm muito potencial para disputar o prêmio de revelação do torneio, vale dizer.

Bukayo Saka também fez o segundo, ainda no primeiro tempo. O jogador do Arsenal ainda fez outro gol.
Bukayo Saka também fez o segundo, ainda no primeiro tempo. O jogador do Arsenal ainda fez outro gol.
Foto: ADRIAN DENNIS / AFP / Lance!

Bukayo Saka, aos 20 anos e atleta do Arsenal, também merece destaque por ter metido duas bolas na rede na ocasião. Os outros gols da Inglaterra foram marcados por Sterling e Rashford, em suas terceira e segunda Copas, respectivamente. Faltou apenas Harry Kane deixar o dele, mas as duas assistências já valeram. Ainda bem que temos muito futebol inglês pela frente!

Para qualquer time, perder a referência técnica às vésperas de uma Copa do Mundo, ainda mais quando falamos do segundo melhor jogador do planeta, é algo a se lamentar, se frustrar, se assustar... Mas Senegal superou a ausência do craque de Sadio Mané e dificultou como pôde a vida da Holanda, principalmente apostando nos contra-ataques.

O que a equipe senegalesa não contava, porém, foi com a má atuação do goleiro Mendy, do Chelsea, que deixou bastante a desejar na partida e facilitou os dois gols da Laranja Mecânica, marcados por Cody Gakpo, novo talento do plantel, e Davy Klaassen, já nos minutos finais do confronto. Ótimo resultado para os europeus, que mesmo sem mostrar um futebol de encher os olhos estrearam com uma vitória importante. 

Em Estados Unidos x País de Gales, um empate justo para um jogo em que os dois times buscaram o resultado. Apesar de ser formado por jovens jogadores, os EUA administram melhor a falta de experiência, também sentida pela equipe de

e cia. Este, aliás, foi o responsável por colocar fim ao tabu de Gales não balançar as redes há 64 anos, após sofrer penalidade também nos finalmentes. 1 a 1 e fim de papo - não posso deixar de registrar o alívio em ver um pênalti marcado e convertido em menos de dois minutos! 

E amanhã promete ainda mais emoção! Ansiosa para ver o craque da Argentina, Lionel Messi, em campo, diante da Arábia Saudita. Não vou mentir: estou esperando muitos gols! Robert Lewandowski, da Polônia, e Kylian Mbappé, da atual campeã França, são outros nomes que me farão passar mais um dia de Copa do Mundo sem tirar o olho da TV!

Fonte: Marília Galvão Marília Galvão é formada em jornalismo pela PUC-SP, com passagens na Record TV, Espn e Federação Paulista de Futebol. Atualmente é apresentadora do canal Desimpedidos, no Youtube. Apaixonada por futebol desde criança, é corinthiana e busca sempre trabalhar com leveza em seus conteúdos.
Compartilhar
Publicidade
Seu Terra












Publicidade