PUBLICIDADE

Marília Galvão

Conheça os recordes curiosos batidos na Copa do Mundo 2022

Mundial do Catar segue mudando marcas históricas, inclusive para os semifinalistas que entram em campo nesta terça e quarta

13 dez 2022 - 09h31
(atualizado às 09h37)
Compartilhar
Exibir comentários

A coluna que escrevi na segunda-feira aqui no Terra, contando um pouco sobre as narrativas que restaram na Copa do Mundo do Catar, trouxe à tona um outro debate - que tive com colegas e acho interessante compartilhar: embora NADA se compare com o troféu de campeão, Lionel Messi vai se despedir da sua seleção tendo quebrado alguns recordes significativos. E isso se repete em outros países que ainda disputam o Mundial. 

O camisa 10 da Argentina ostenta três marcas importantes: aos 35 anos, se tornou o jogador mais novo a disputar cinco Copas do Mundo na história, ultrapassando Buffon, da Itália; argentino que mais vezes disputou a competição, superando o ídolo supremo Diego Maradona e Mascherano; e, com 10 tentos marcados, igualou Batistuta como o maior artilheiro de todos os tempos do país. Sozinho, Messi é o único atleta do time atual a mudar estatísticas históricas.

Mas, além do nosso compatriota, a França também mostrou a importância de seus atacantes: teve

desbancando Thierry Henry como o maior artilheiro da seleção, com 53 gols a 51, e Mbappe superando ninguém mais, ninguém menos, que Pelé como o jogador que mais vezes meteu bola na rede antes dos 24 anos - nove x sete. Embora seja algo que "nos tire" feitos grandiosos, faz parte do futebol e fico feliz por poder presenciar essas narrativas sendo escritas.

Além disso, não preciso nem mencionar o tamanho do que fez Marrocos, sendo a primeira seleção africana a chegar na semifinal de uma Copa. Talvez essa seja a conquista mais "simples" e memorável desta edição. Do lado da Croácia, destaco: é deste time que vem os sete jogadores com mais minutos jogados no torneio. Muita resistência e fôlego para seguir na tentativa de entrar na história de forma definitiva. 

Neymar e Daniel Alves na Copa 2022
Neymar e Daniel Alves na Copa 2022
Foto: Reuters

Claro que do nosso lado também vimos alguns recordes serem quebrados. São os casos, por exemplo, de Neymar colocando igualdade junto a Pelé ao chegar aos 77 gols pelo país; Dani Alves se tornando o nome mais experiente do Brasil na disputa do campeonato, ultrapassando o companheiro Thiago Silva; e também o próprio zagueiro superando Cafu e Dunga como o jogador que mais vezes foi capitão pelo país em Copas. 

Agora, eu sei, todas essas marcas podem não saltar aos olhos com tanto entusiasmo. Mas, repito: estamos presenciando uma página importante das Copas do Mundo ser escrita e espero lembrar com detalhes de tudo o que o Mundial do Catar derrubou e fez acontecer. 

Fonte: Marília Galvão Marília Galvão é formada em jornalismo pela PUC-SP, com passagens na Record TV, Espn e Federação Paulista de Futebol. Atualmente é apresentadora do canal Desimpedidos, no Youtube. Apaixonada por futebol desde criança, é corinthiana e busca sempre trabalhar com leveza em seus conteúdos.
Compartilhar
Publicidade
Publicidade