PUBLICIDADE

Copa do Catar

Fifa pode pagar até R$ 41 mi a clubes por lesões de brasileiros na Copa

Pacote de prevenção indeniza clube quando a lesão afasta o atleta por mais de 28 dias

6 dez 2022 - 19h20
Compartilhar
Exibir comentários
Gabriel Jesus teve que se submeter a uma cirurgia no joelho
Gabriel Jesus teve que se submeter a uma cirurgia no joelho
Foto: Amanda Perobelli/Reuters

A Fifa terá de indenizar o Arsenal e o Sevilla por causa das lesões que Gabriel Jesus e Alex Telles sofreram defendendo a seleção brasileira na Copa do Mundo. O valor pode chegar a 7,5 milhões de euros, o que equivale a mais de R$ 41 milhões, isso para cada um dos prejudicados. 

A compensação financeira é acionada quando um atleta se lesiona em uma partida oficial da Fifa, seja ela na Copa ou até mesmo em amistosos oficiais e Eliminatórias, e desfalca o seu clube por mais de 28 dias consecutivos.

O pagamento diário nessas condições é de até 20,5 mil euros (quase R$ 113 mil) por dia e pode ser menor se esse montante for superior ao que o clube paga de salário ao atleta. 

No caso de Gabriel Jesus, por exemplo, que pode ficar até três meses sem jogar após operar o joelho, o Arsenal deve receber quase R$ 14 milhões. Esse valor cobre o que o time inglês pagaria a ele de salários. 

Ainda não há uma previsão de quanto tempo Alex Telles ficara afastado, mas a dinâmica do pagamento é a mesma para que o Sevilla seja recompensado. 

A Fifa ainda faz algumas análises médicas para saber se a lesão já era anterior ao seu evento. A entidade se protege com algumas cláusulas, como parar de pagar em caso de morte do atleta, quando o contrato do jogador é encerrado ou quando ele fica mais de um ano parado.

Fonte: Redação Terra
Compartilhar
Publicidade
Publicidade