3 eventos ao vivo

Suecos valorizam "atitude" para vencer Coreia e sonham com classificação

18 jun 2018
12h48
atualizado às 12h48
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

A Suécia estreou na Copa do Mundo com o pé direito, literalmente. Diante da má pontaria e da grande atuação do goleiro da Coreia do Sul, foi apenas em uma penalidade, confirmada pelo árbitro de vídeo e convertida pelo capitão Granqvist, que a seleção europeia saiu de campo com o triunfo, o primeiro em estreias desde 1958. Após a partida, os vencedores exaltaram os três pontos, a atuação e o espírito da equipe.

"Nós mostramos muita atitude em campo, semelhante a que tivemos para superar a Itália na repescagem e se classificar para o Mundial, que já foi muito grande. Nós somos um time que realmente luta e no qual um corre pelo outro todas as partidas. Assim podemos fazer coisas boas", disse Granqvist, eleito pela Fifa o melhor jogador da partida.

Em sua entrevista coletiva, o treinador Janne Andersson lamentou o número alto de chances perdidas por seus comandados, mas se mostrou satisfeito com o nível de atuação. Ao mesmo tempo, aproveitou para reiterar a partida excepcional do goleiro sul-coreano.

"Nós criamos muitas chances e poderíamos até ter vencido por mais. Estou confiante que nós podemos ser mais efetivos e letais nas próximas partidas. Definitivamente, o melhor jogador da partida foi o goleiro da Coreia e isso mostra o que foi o jogo", comentou o treinador.

Com a vitória, a Suécia assumiu a liderança do Grupo F junto com México, que triunfou sobre a Alemanha. Os atuais campeões mundiais, aliás, são os próximos adversários de Andersson e seus jogadores, que avaliam como possível sair com os três pontos. "Depois da derrota da Alemanha ontem e do que vimos é possível acreditar e acho que nesse sentido nossa vitória ganhou ainda mais importância", finalizou o treinador.

Veja também:

Vai ter jogo? Editor do L! analisa imbróglio na partida entre Palmeiras e Flamengo pelo Brasileirão
Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade