0

RJ: defesa tenta habeas corpus para foragidos da Firewall

Operação investiga atos violentos em protestos

17 jul 2014
15h42
atualizado às 15h44
  • separator
  • comentários

O Instituto de Defensores de Direitos Humanos já entrou com um pedido de habeas corpus para três foragidos da Operação Firewall, feita pela Polícia Civil do Rio de Janeiro, que investiga atos violentos em protestos. Segundo o advogado Lucas Sada, foi feito um pedido para a 7ª Câmara Criminal para que sejam beneficiados Luiz Carlos Rendeiro Junior, Pedro Guilherme Mascarenhas Freire e André de Castro Sanchez Basseres.

<p>Ativista Sininho é uma das investigadas por atos violentos em protestos</p>
Ativista Sininho é uma das investigadas por atos violentos em protestos
Foto: Mauro Pimentel / Terra

Eles fazem parte de um grupo de nove pessoas que não foram encontradas pela Polícia Civil, durante o cumprimento de 26 mandados de prisão temporária no sábado. Segundo o advogado, os nove foragidos não tiveram os pedidos de prisão temporária prorrogados por mais cinco dias, por isso, se eles forem presos, terão que ficar apenas cinco dias na cadeia.

Das 17 pessoas que foram presas e encaminhadas ao Complexo Penitenciário de Gericinó, na zona oeste da cidade, 12 já foram soltas pois foram beneficiadas por um habeas corpus e não tiveram a prisão temporária prorrogada. Apenas cinco dos presos no último sábado tiveram a prisão prorrogada e terão que ficar mais cinco dias em Gericinó.

Agência Brasil Agência Brasil
  • separator
  • comentários
publicidade