0

Grupo D: "tiki-Itália" caiu para correria da Costa Rica

25 jun 2014
10h36
atualizado em 6/8/2015 às 07h55
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

 

Seleção costa-riquenha passou menos que italianos e ingleses, mas chocou o planeta com futebol envolvente e classificação às oitavas de final
Seleção costa-riquenha passou menos que italianos e ingleses, mas chocou o planeta com futebol envolvente e classificação às oitavas de final
Foto: Getty Images

 

Único da história a contar com três seleções campeãs mundiais, o Grupo D teve um desfecho surpreendente na Copa do Mundo de 2014. A modesta Costa Rica encerrou a primeira fase invicta na liderança e se classificou ao lado da guerreira seleção uruguaia. Itália e Inglaterra pegaram suas taças do mundo, colocaram na bagagem e voltaram para casa bem antes do imaginado. Mas o que será que fez a zebra passear pela quarta chave da Copa do Mundo? A correria.

Quer acompanhar as notícias e jogos da sua seleção? Baixe nosso app. #TerraFutebol

De acordo com as estatísticas da Fifa, a Costa Rica foi a seleção que mais distância percorreu dentro de campo nos jogos do Grupo D.

Em três partidas, foram 324.7 km. A Itália correu 321.3 km, a Inglaterra, 319 km, e o Uruguai, 313.9 km. São números que se opõem a outro fator que literalmente ditou o ritmo dos excelentes confrontos protagonizados pelas quatro equipes na primeira fase: o número de passes.

A Itália, que passou a jogar com a bola mais no pé desde a chegada do técnico Cesare Prandelli, só trocou menos passes que a Espanha antes da fase de mata-mata da Copa. Foram incríveis 1580 toques corretos em três jogos. O “tiki-Itália”, como foi aplidado o novo estilo da tetracampeã mundial, chocou o planeta no jogo contra a Inglaterra, logo na primeira rodada, considerado um dos melhores da Copa até aqui, mas também provocou o maior número de impedimentos da primeira fase (21).

Os ingleses, aliás, deixaram as ligações diretas no seu passado e também acumularam elevado número de passes completados na primeira fase do Mundial: foram 1286. Bem superior ao de costa-riquenhos e uruguaios, que respectivamente acertaram 950 e 895 toques, mas, mesmo assim, classificaram-se às oitavas de final do principal evento esportivo do ano.

Confira as estatísticas das seleções do Grupo D:

Costa Rica

Gols marcados: 4
Quem fez ? Joel Campbell (1), Óscar Duarte (1), Marco Ureña (1) e Bryan Ruiz (1)
Gols sofridos: 1
Distância percorrida: 324.7 km
Chutes: 26
No alvo: 13
Passes: 1317
Completos: 950
Percentual de acerto: 72%
Faltas cometidas: 59
Faltas sofridas: 45
Cartões Amarelos: 2
Cartoões Vermelhos: 0
Impedimentos: 8

 

Uruguai

Gols marcados: 4
Quem fez ? Luis Suárez (2), Diego Godín(1) e Edinson Cavani (1)
Gols sofridos: 9
Distância percorrida: 313.9 km
Chutes: 32
No alvo: 20
Passes: 1279
Completos: 895
Percentual de acerto: 70%
Faltas cometidas: 57
Faltas sofridas: 45
Cartões Amarelos: 6
Cartoões Vermelhos: 1
Impedimentos: 10

 

Itália

Gols marcados: 2
Quem fez ? Claudio Marchisio (1), Mario Balotelli (1)
Gols sofridos: 3
Distância percorrida: 321.3 km
Chutes: 31
No alvo: 16
Passes: 1859
Completos: 1580
Percentual de acerto: 85%
Faltas cometidas: 41
Faltas sofridas: 49
Cartões Amarelos: 3
Cartoões Vermelhos: 1
Impedimentos: 21

 

Inglaterra

Gols marcados: 2
Quem fez ? Daniel Sturridge (1) e Wayne Rooney (1)
Gols sofridos: 4
Distância percorrida: 319.0 km
Chutes: 39
No alvo: 19
Passes: 1644
Completos: 1286
Percentual de acerto: 78%
Faltas cometidas: 37
Faltas sofridas: 44
Cartões Amarelos: 4
Cartoões Vermelhos: 0
Impedimentos: 2

Veja também:

Editor do L! analisa duelo quente nos bastidores antes da decisão da Taça Rio
Fonte: Terra
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade