0

Bósnia x Irã: Terra acompanha duelo minuto a minuto

24 jun 2014
20h21
atualizado às 22h26
  • separator
  • 0
  • comentários

Apontado como azarão do Grupo F da Copa do Mundo de 2014, o Irã ainda alimenta chances de classificação para as oitavas de final. Para conseguir este feito, o time entra em campo contra a Bósnia nesta quarta-feira, na Arena Fonte Nova, em Salvador (BA), pela última rodada da primeira fase. Com um ponto conquistado, os iranianos, que tentam se recuperar da derrota por 1 a 0 para a Argentina, precisam vencer e torcer por uma derrota da Nigéria, que no mesmo horário enfrenta os argentinos, líderes com cem por cento de aproveitamento e já classificados. Já os bósnios, derrotados pelos nigerianos por 1 a 0 no fim de semana, apenas cumprem tabela, pois estão eliminados. O Terra acompanha a partida minuto a minuto a partir das 12h30 (de Brasília).

<p>O meia Ashkan Dejagah &eacute; um dos destaques do Ir&atilde;</p>
O meia Ashkan Dejagah é um dos destaques do Irã
Foto: Getty Images

Quer acompanhar as notícias e jogos da sua seleção? Baixe nosso app. #TerraFutebol

Carlos Queiroz, português que dirige o Irã, tem trabalhado o aspecto psicológico dos jogadores no sentido de mostrar a eles que é perfeitamente possível sonhar com a classificação. O treinador quer ver seus atletas esquecendo o que acontece no jogo da Nigéria.

"Nós precisamos nos concentrar no nosso resultado. Dependemos de uma derrota da Nigéria para a Argentina, que não é nenhum absurdo. Mas de nada vai adiantar esse resultado ajudar se não fizermos a nossa parte. Precisamos nos concentrar apenas na Bósnia, pois este jogo vai ser muito complicado. Nosso adversário é um franco-atirador", analisou Queiroz.

O treinador do Irã não quis antecipar a escalação que pretende mandar a campo, a fim de surpreender os bósnios. Apesar disso, deverá manter a base que atuou diante dos argentinos.

Pelo lado da Bósnia, o técnico Safet Susic fala em uma despedida honrosa: "A Bósnia disputou a sua primeira Copa do Mundo e isso foi muito importante para a história do país. Queríamos ter ido um pouco mais longe, mas já que não foi possível, temos que deixar uma boa impressão ganhando pelo menos uma partida. O jogo contra o Irã é a nossa última oportunidade e temos que aproveitar."

Em termos de escalação, o meia Miralem Pjanic, com fortes dores no tornozelo direito, é dúvida e pode ficar de fora. Tino-Sven Susic está de sobreaviso. O restante do time será o mesmo que enfrentou a Nigéria.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade