0

Figueirense goleia o América em Belo Horizonte e complica o Coelho

13 jul 2019
13h41
atualizado às 13h41
  • separator
  • 0
  • comentários

Barbieri está pressionado no cargo (Foto: América)

Existia uma grande expectativa em torno deste retorno do América. O time de Maurício Barbieri venceu os jogos-treino contra Atlético e Cruzeiro e criou um sentimento positivo nos torcedores. Isso, porém, acabou na goleada sofrida para o Figueirense, por 4 a 0, na manhã deste sábado, no Independência.

O Coelho foi alvo fácil para o Figueira. A equipe de fora de Belo Horizonte marcava com qualidade e saia com boa capacidade. O gol aos 7 do primeiro tempo também contribuiu positivamente para o Figueirense ter sucesso no decorrer do jogo, afinal, pôde ser fechar ainda mais e esperar o desesperado América que precisava da vitória.

Sem o triunfo, o Coelho segue na penúltima colocação, com cinco pontos conquistados, na 19ª colocação. Já o Figueirense subiu para a quinta posição, com 16 tentos somados.

Na próxima rodada, o Figueirense recebe o Londrina, na sexta-feira, às 19h15 (de Brasília), no Orlando Scarpelli. Já o América encara o Villa Nova, no Serra Dourada, no sábado, às 16h30.

Primeiro tempo

Por jogar dentro de casa, o América tomou as iniciativas do jogo. O Coelho trocava passes e queria encontrar espaços para buscar o primeiro gol. No entanto, do outro lado, o Figueirense se defendia com bastante qualidade, com uma linha de cinco linhas que impedia o time da casa de avançar.

Não demorou até que o Figueirense conseguir marcar seu primeiro gol. Aos 7 minutos, em descida pela esquerda, Willian Popp aproveitou vacilo da defesa do Coelho e cruzou para Rafael Marques. O camisa 9 subiu mais que todo mundo e desviou levemente de cabeça.

O América seguia com sua proposta de ter a bola nos pés e tentar criar jogadas para o empate. Todavia, esbarrava ainda na boa defesa colocada pelo Figueirense em Belo Horizonte. A linha de cinco atletas a frente da área atrapalhava os planos de Maurício Barbieri de descer para o ataque pelas pontas, precisando necessariamente levar as bolas para o meio onde também estava povoado.

Em determinados momentos, o treinador do Figueira comandava a marcação alta e a linha de cinco também se adiantava. Com isso, o América tinha grande dificuldade para sair jogando e sempre tinha que sair com bola longa.

A melhor chance do América aconteceu aos 40 minutos do primeiro tempo, com uma cobrança de escanteio que Rafael Bilu por pouco não consegue aproveitar.

Segundo tempo

O Coelho voltou para a etapa complementar com a pressão. Mas a torcida já não tinha paciência. A equipe mostrou durante a parada para a Copa América que faria uma segunda parte da temporada diferente ao vencer Atlético e Cruzeiro em jogos-treino. No entanto, em campo, na manhã deste sábado, não conseguia apresentar nada e irritava a torcida. As vaias começaram.

Aos 14, o Coelho tentou com qualidade. Felipe Azevedo pegou a bola, conseguiu girar sobre o zagueiro e bateu forte. A redonda tirou tinta da trave. Isso mostrava que o América tinha a bola nos pés, mas a criatividade era pouca.

Aos 29, o Figueirense marcou o segundo. Em contra-ataque de Willian Popp, ele deixou para Matheus Destro que chutou e acertou a trave. No rebote, Fellipe Mateus chutou para ampliar.

Aos 34 o Figueira ampliou. Após duas boas jogadas de Willian Popp, desta vez foi ele quem marcou o tento, e um belo tento, com um chute no canto sem chances para o arqueiro americano.

O América ainda ensaiou uma reação, tentou lutar, mas neste momento já não tinha nem seus próprios torcedores a seu favor e ouviu "Olé" da sua própria camisa.

Para fechar com chave de ouro, Roberto, aos 48, aproveita rebote e manda para o gol dar números finais a goleada no Independência.

FICHA TÉCNICA

AMÉRICA 0 X 4 FIGUEIRENSE

Local: Independência, em Belo Horizonte (MG)

Data: 13 de julho de 2019 (Sábado)

Horário: 11h (de Brasília)

Árbitro: Lucas Paulo Torezin (PR)

Assistentes: Luciano Roggenbaum (PR) e Rafael Trombeta (PR)

Gols: Rafael Marques, aos 7 do primeiro tempo, Fellippe Mateus, aos 29 do segundo tempo, Willian Popp, aos 34 do segundo tempo, Roberto, aos 48 do segundo tempo (Figueirense)

Cartões: Victor Guilherme, Zé Antônio (Figueirense); Felipe Azevedo (América)

AMÉRICA - Jori, Diego Ferreira, Paulão, João Paulo, Willian Maranhão, Juninho (Geovane), Michel Bastos (Matheusinho), Felipe Azevedo, Jonatas Belusso (Neto Berola), Rafael Bilu

Técnico: Maurício Barbieri.

Figueirense - Denis, Victor Guilherme, Alemão, Ruan Renato e Matheus Destro; Zé Antônio, Betinho e Tony; Fellipe Mateus (Roberto), Willian Popp (Juninho) e Rafael Marques (Matheus Lucas).

Técnico: Hemerson Maria

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade