PUBLICIDADE

Contra ou a favor da paralisação do Brasileirão? Veja o posicionamento dos clubes da Série A

CBF anunciou a suspensão de duas rodadas da competição

15 mai 2024 - 20h16
(atualizado às 20h24)
Compartilhar
Exibir comentários
Resumo
A CBF confirmou na noite desta quarta a paralisação do Campeonato Brasileiro das próximas duas semanas, após consulta dos 20 clubes participantes. 15 desses apoiaram o pedido da Federação Gaúcha de Futebol, e a decisão foi baseada por ser um momento drástico de crise para o Rio Grande do Sul.
Campeonato Brasileiro tem previsão de retorno no dia 1º de junho
Campeonato Brasileiro tem previsão de retorno no dia 1º de junho
Foto: REINALDO CAMPOS/AGIF/ESTADÃO CONTEÚDO

A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) confirmou, na noite desta quarta-feira, 15, que Palmeiras, Flamengo, São Paulo, Corinthians e Red Bull Bragantino não opinaram formalmente sobre a paralisação do Campeonato Brasileiro, que teve duas rodadas suspensas devido às enchentes no Rio Grande do Sul.

Os outros 15 clubes da Série A (Atlético-GO, Atlético-MG, Athletico-PR, Criciúma, Cruzeiro, Cuiabá, Bahia, Juventude, Vitória, Fluminense, Fortaleza, Grêmio, Botafogo, Internacional e Vasco da Gama) foram favoráveis à interrupção da competição pelas próximas duas semanas.

Na decisão, todos os 11 times da Liga Forte Futebol optaram pela paralisação. Pela Libra, além dos cinco integrantes que não opinaram formalmente, Grêmio, Atlético-MG e Bahia foram favoráveis à suspensão.

Apesar de não terem feito comunicação formal à entidade, Bruno Spindel, diretor de futebol do Flamengo, e Anderson Barros, do Palmeiras, mostraram ser contra a medida. Por sua vez, Júlio Casares, presidente do São Paulo, questionou a ainda possível paralisação nesta manhã: “Isso ajuda em quê?”.

Entenda a paralisação

Em nota, a CBF explicou que a suspensão é válida apenas para a primeira divisão do Campeonato Brasileiro. As demais competições seguem sem alterações, exceto para jogos envolvendo clubes gaúchos. 

Com a paralisação, a sétima e a oitava rodada da competição foram adiadas. A expectativa é pelo retorno do torneio no dia 1º de junho, com os jogos da nona rodada.

Veja o comunicado da CBF

Nos últimos dias, o Brasil se viu radicalmente afetado por uma tragédia ambiental sem precedentes na história, que impactou diretamente milhões de pessoas no Estado do Rio Grande do Sul e, por conseguinte, o futebol praticado no Brasil.

Nesse sentido, não se pode olvidar que o esporte e a sociedade caminham concomitantemente, não podendo se separar ainda mais em um momento tão difícil para a população brasileira.

Sendo assim, a CBF, como entidade nacional de administração do desporto, se solidariza com cada vítima desse evento catastrófico, ressaltando que está empreendendo todos os esforços, no âmbito nacional e internacional, que estão ao seu alcance para colaborar com o povo gaúcho nessa drástica crise através de ações e iniciativas, sem prejuízo de outras que ainda serão desenvolvidas, caso necessário.

Desse modo, após consultar os 20 clubes participantes da Série A do Campeonato Brasileiro e receber o pedido de 15 equipes pela suspensão da competição até o dia 27 de maio, a CBF reitera o compromisso público assumido de transparência e diálogo pela atual gestão e suspende as rodadas 7 e 8 do certame.

Os clubes que pediram a suspensão da competição são: 

(1) Atlético Clube Goianiense; 

(2) Atlético Mineiro SAF;

(3) Club Athletico Paranaense; 

(4)Criciúma Esporte Clube; 

(5) Cruzeiro Esporte Clube SAF; 

(6) Cuiabá Esporte Clube SAF; 

(7) Esporte Clube Bahia SAF; 

(8) Esporte Clube Juventude; 

(9) Esporte Clube Vitória;

(10) Fluminense Football Club; 

(11) Fortaleza Esporte Clube; 

(12) Grêmio Football Porto Alegrense; 

(13) SAF Botafogo;

(14) Sport Club Internacional; 

(15) Vasco da Gama SAF.

Tal decisão foi baseada também no pedido feito pela Federação Gaúcha de Futebol (FGF), que encaminhou e endossou o pleito dos seus clubes filiados.

A CBF informa também que a reunião do Conselho Técnico Extraordinária da Série A está mantida para o dia 27 de maio. Na conferência, os clubes vão deliberar sobre aspectos técnicos das competições bem como a situação de registro e transferência de atletas, questões jurídicas com relação aos acessos às competições internacionais como Libertadores, Sul-Americana e Mundial de Clubes e questões de direitos de transmissão e patrocínios.

Os presidentes das 10 federações com clubes envolvidos na competição também estão convidados a participar.

As demais competições seguem sem alteração na programação, exceto os jogos dos clubes gaúchos que estão suspensos até o dia 27 de maio.

Fonte: Redação Terra
Compartilhar
Publicidade
Seu Terra












Publicidade