0

9 técnicos da Série A já caíram; outros 5 estão em perigo

Ritmo de demissões de treinadores no Brasileiro é muito alto

9 out 2020
10h47
atualizado às 14h11
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

O Brasileiro nem chegou à metade e nove times da Série A já afastaram seus técnicos. Ramon Menezes, do Vasco, foi a última vítima. O problema para vários deles é que novas demissões certamente estão em curso e logo esse número vai aumentar.

Há cinco treinadores da elite que estão por um trio, com risco iminente de perder o emprego. São eles Vanderlei Luxemburgo, do Palmeiras, Fernando Diniz, do São Paulo, Odair Hellmann, do Fluminense, Eduardo Coudet, do Internacional, e Vagner Mancini, do Atlético-GO.

Vanderlei Luxemburgo, técnico do Palmeiras, está sob forte pressão no comando da equipe
Vanderlei Luxemburgo, técnico do Palmeiras, está sob forte pressão no comando da equipe
Foto: Divulgação/ Palmeiras / Estadão Conteúdo

Contra Luxemburgo pesa a falta de um padrão de jogo para a equipe palmeirense, recheada de atletas de muito valor no mercado. O mesmo se dá com Fernando Diniz, cada vez mais ameaçado no cargo, principalmente depois da eliminação do São Paulo na Libertadores.

Odair Hellmann quase viu a corda ruir quando, há poucos dias, o Fluminense acabou eliminado da Copa do Brasil pelo Atlético-GO. Por enquanto, sobrevive. Já Eduardo Coudet sofre pressão pela queda repentina de produção do Internacional no Brasileiro, apesar de seu time ter vencido o Bragantino nessa quinta por 2 a 0, fora de casa.

Com relação a Vagner Mancini, ele tem a seu favor o crédito de ter levado o time às oitavas de final da Copa do Brasil, mas já sente cobranças da torcida pela posição do Atlético-GO no Brasileiro – está em 16º, na fronteira da zona de rebaixamento.

Veja abaixo quem foi dispensado desde o início da Série A; entre parênteses, o substituto:

Corinthians – Tiago Nunes (Dyego Coelho, interino)

Botafogo – Paulo Autuori (Bruno Lazaroni)

Vasco – Ramon Menezes (Alexandre Grasseli, interino)

Goiás – Thiago Larghi (Enderson Moreira)

Coritiba – Eduardo Barroca (Jorginho)

Bragantino – Felipe Conceição (Maurício Barbieri)

Athletico-PR – Dorival Júnior (Eduardo Barros, interino)

Sport – Daniel Paulista (Jair Ventura)

Bahia – Roger Machado (Mano Menezes)

 

Veja também:

Veja promessas do Barcelona que podem despontar no futuro
Fonte: Silvio Alves Barsetti
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade