PUBLICIDADE

ABI se manifesta contra “Cova América” no Brasil

Entidade centenária lamenta realização do evento num momento em que a pandemia se faz presente com força no País

2 jun 2021 18h19
| atualizado às 18h37
ver comentários
Publicidade

Por meio de nota, a Associação Brasileira de Imprensa (ABI) lamentou a decisão do governo federal e da CBF de sediar a Copa América no País, dias depois da desistência de Colômbia e Argentina de abrigar o evento. Os dois países dividiriam a organização da Copa e tomaram tal atitude em razão do recrudescimento da pandemia de covid-19 na América do Sul.

Copa América de 2019, também no Brasil, foi vencida pelo país anfitrião
Copa América de 2019, também no Brasil, foi vencida pelo país anfitrião
Foto: Rodrigo Villalba / Futura Press

No documento, a ABI critica o presidente Jair Bolsonaro, chama a decisão de criminosa e apela ao Congresso Nacional e ao Supremo Tribunal Federal (STF) para que ajam a tempo de impedir a realização do torneio no Brasil.

Leia abaixo a íntegra da nota, assinada pelo presidente da ABI, Paulo Jerônimo de Sousa, o Pagê, e cujo título faz um trocadilho com o nome da competição: “Circo sem pão na Cova América.”

“Em absoluto desrespeito aos cerca de 500 mil mortos pela Covid-19, o desgoverno Bolsonaro, de forma rápida – como não teve para comprar vacinas -, decidiu acolher um torneio de futebol em nosso país.

Apesar das centenas de milhares de mortes, milhões de desempregados e de pessoas passando fome, o governo negacionista de Bolsonaro prossegue na sua política genocida de imunidade de rebanho, não importando quantas mortes de brasileiros e brasileiras ainda ocorrerão.

A Associação Brasileira de Imprensa (ABI) repudia esta decisão criminosa e apela ao Congresso Nacional e ao Supremo Tribunal Federal que impeçam esta medida insana e irresponsável.”

 

Papo de Arena Todo o conteúdo (textos, ilustrações, áudios, fotos, gráficos, arquivos etc.) deste blog é de responsabilidade do blogueiro que o assina. A responsabilidade por todos os conteúdos aqui publicados, bem como pela obtenção de todas as autorizações e licenças necessárias, é exclusiva do blogueiro. 
Publicidade
Publicidade