1 evento ao vivo

A três dias da estreia no Paulista, São Paulo está quase definido

Testes na Florida Cup indicam espinha dorsal da equipe sem estrelas de 2018 na formação titular

16 jan 2019
04h41
atualizado às 04h41
  • separator
  • 0
  • comentários

O São Paulo que vai estrear no Campeonato Paulista no sábado, às 19h30, contra o Mirassol, no Pacaembu, deverá ser bem parecido com o time titular esboçado pelo técnico André Jardine na Florida Cup. As dúvidas restantes serão sanadas a partir desta quarta, quando a equipe volta a trabalhar no CT da Barra Funda.

"A equipe titular ainda não existe. Acho que viemos aqui para observar quase todos os jogadores. É uma pena que eu não tenha podido colocar todos. E agora ganho mais uns dias de treinamento para pensar muito. Em todas as alternativas que o elenco nos dá, sempre vai ser jogo a jogo. Vão ter jogos que vamos entrar com formações mais ofensivas, outros mais agressivas", analisou Jardine, depois da participação são-paulina no torneio amistoso nos Estados Unidos.

Apesar de os resultados não terem sido os desejados - derrotas para Eintracht Frankfurt (2 a 1) e Ajax (4 a 2) -, o objetivo principal da comissão técnica, que era rodar praticamente o elenco todo durante as partidas, foi concluído com êxito. Dos sete reforços contratados para esta temporada, três parecem largar na frente na disputa por um lugar entre os 11: o goleiro Tiago Volpi, o meia Hernanes e o atacante Pablo.

No quarteto defensivo, Anderson Martins parece ter vencido a concorrência com Bruno Alves e formará a dupla de zaga com Arboleda. Bruno Peres e Reinaldo seguem nas laterais. A maior dúvida, no momento, está no meio-campo, com Jucilei, Liziero e Hudson brigando por duas vagas. Assim, um esboço do São Paulo para sábado teria o desenho tático abaixo:

São Paulo no esquema 4-2-3-1, com a disputa por posição no meio
São Paulo no esquema 4-2-3-1, com a disputa por posição no meio
Foto: Reprodução / Estadão

Outra alternativa, caso Jardine opte por um meio mais robusto e abra mão de jogar com dois pontas, seria colocar Diego Souza ou Nenê no meio, para auxiliar Hernanes na armação. O time passaria a atuar no 4-4-2, com esta configuração:

Opção de preencher o meio faria time perder um ponta
Opção de preencher o meio faria time perder um ponta
Foto: Reprodução / Estadão
Estadão
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade