PUBLICIDADE

Chateado, Brady reitera inocência após escândalo da NFL

26 jan 2015 17h13
| atualizado às 17h14
ver comentários
Publicidade
<p>Quarterback voltou a dizer que n&atilde;o teve participa&ccedil;&atilde;o no esvaziamento de bolas do jogo contra os Colts</p>
Quarterback voltou a dizer que não teve participação no esvaziamento de bolas do jogo contra os Colts
Foto: David Butler II/USA TODAY Sports / Reuters

Depois de debochar do DeflateGate na última semana em sua participação semanal em uma rádio de Boston, Tom Brady, quarterback do New England Patriots, afirmou nesta segunda-feira que ficou chateado com as insinuações de que ele seria um trapaceiro.

"Eu tomei como pessoais várias coisas e pensei que tudo isso era sobre eu, o que me machutou. Depois eu superei, porque não isso não serve para mim. O que serve é tentar se preparar para o próximo jogo. Eu lido com o que acontecer depois. Eu terei minha oportunidade de entender o que aconteceu e criar uma teoria como todo mundo está tentando fazer", desabafou o jogador.

Brady concedeu uma entrevista coletiva na última semana e deu espaço para repórteres lhe questionarem sobre o escândalo das bolas murchas que explodiu após a vitória do New England Patriots sobre o Indianapolis Colts.

Negando a participação no esvaziamento das bolas, o jogador se viu diante de uma série de pessoas desconfiadas, inclusive ex-atletas como Mark Brunell, quarterback que viveu o auge da sua carreira no final da década de 1990, no Jacksonville Jaguars, e é hoje comentarista da ESPN americana. Comentando o caso na televisão, Brunell ficou até emocionado ao duvidar das palavras ditas pelo camisa 12 dos Patriots.

"Ninguém sabe os fatos. Eu escolhi 24 bolas. Foi isso que eu escolhi. O que aconteceu depois disso e quaisquer que fosse a situação onde eles mediram elas (bolas), eu não tenho a menor ideia sobre os fatos", reforçou Brady. "Eu não quero continuar falando disso. Eu não (quebrei nenhuma regra) e nunca vou (quebrar)."

Fonte: Terra
Publicidade
Publicidade