0

Sem medo, Fernando Diniz que ajudar Fluminense a "viver dias melhores"

20 dez 2018
13h35
  • separator
  • comentários

Fernando Diniz foi apresentado, na manhã desta quinta-feira, no CT Pedro Antonio, como o novo treinador do Fluminense. Contratado para substituir Marcelo Oliveira, demitido antes da rodada final do Campeonato Brasileiro, o novo técnico tricolor declarou, em entrevista coletiva, que dirigir o Tricolor é o maior desafio da sua carreira.

"Tenho uma história no clube e decidi com meu coração. Tenho certeza de que fiz a melhor opção", afirmou o comandante que já teve passagens por Audax e Atlético-PR. Diniz contou que quando começou a conversar com o diretor Paulo Angioni, logo teve vontade de vir para as Laranjeiras e que a ideia foi amadurecendo.

O treinador de 44 anos ainda garantiu que os problemas financeiros e políticos do Fluminense não o assustam. Ele disse que vem para o clube sabendo das dificuldades, mas acredita que está chegando para ajudar a resolver algumas das questões. "Para tudo tem uma solução. O Fluminense precisa de ajuda e venho para ajudar".

O novo técnico tricolor disse que tem muita identificação com o clube e afirmou que foi uma honra defender o Fluminense, como jogador,  por três anos. "Espero resgatar essa história e dar minha colaboração para o clube viver dias melhores".

Em relação ao elenco para a próxima temporada, Fernando Diniz disse ter consciência de que o clube carioca já perdeu alguns titulares como Richard e Sornoza e que ainda vai perder outros. O treinador explicou que o clube iniciou a busca no mercado por contratações e fez questão de elogiar o goleiro Rodolfo e o meia Daniel, jogadores que atuaram sob seu comando quando dirigiu o Oeste, no Campeonato Paulista de 2016.

"Rodolfo sabe jogar com os pés e é um bom goleiro. Já Daniel teve boa passagem comigo no Oeste e é jogador muito técnico".

Para o técnico, seu conhecimento no mercado paulista pode ser benéfico para o Fluminense que vai precisar reforçar seu grupo e vai pesquisar no mercado para formar o melhor elenco possível. Ele reconheceu que o Fluminense tem menos recursos financeiros do que outros clubes e precisa de um olhar criterioso nas contratações..

"Temos conhecimento desse mercado sim, mas para jogar no Fluminense temos de escolher a dedo. A pressão é diferente".

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
  • separator
  • comentários
publicidade