PUBLICIDADE
Logo do

Flamengo

Meu time

Para Facincani, Rogério Ceni só supera Jorge Jesus no Flamengo se for campeão mundial

Comentarista avaliou que defesa do Flamengo de Ceni não dá segurança para ter o mesmo nível de Flamengo de Jesus

23 jun 2021 18h10
| atualizado às 18h10
ver comentários
Publicidade

Durante o "BB Debate" desta quarta-feira, os comentaristas da ESPN discutiram em que momento o atual técnico do Flamengo, Rogério Ceni, poderá superar o legado do português Jorge Jesus. Para Felippe Facincani, o ex-goleiro só conseguirá ser maior do que Jesus para a torcida se conquistar o Mundial de Clubes pelo Rubro-negro. O comentarista avaliou que a defesa do "Flamengo de Rogério" ainda não tem o mesmo nível do "Flamengo de Jesus", principalmente.

Rogério Ceni conquistou a Supercopa do Brasil, o Brasileirão, o Cariocão e a Taça Guanabara no comando do Flamengo (Foto: Alexandre Vidal/Flamengo)
Rogério Ceni conquistou a Supercopa do Brasil, o Brasileirão, o Cariocão e a Taça Guanabara no comando do Flamengo (Foto: Alexandre Vidal/Flamengo)
Foto: Lance!

- Bom, em termos de título sim, o torcedor passa a ter um respeito maior, de fato o cara nos surpreendeu. A questão toda é que o time "Flamengo do Jorge Jesus" tinha um encaixe que esse time "Flamengo do Rogério" ainda não tem, e é isso que me causa dúvida do quanto o Flamengo vai chegar nesses objetivos ainda, por mais que tenha a total condição de ganhar todos, seja o Brasileirão, a Copa do Brasil e a própria Libertadores - iniciou o comentarista.

- Mas existia uma sinergia e um ajuste, principalmente, tático, técnico do time do Jorge Jesus que esse Flamengo não tem. O do Jorge Jesus sofria muito pouco gol, era um time muito mais bem encaixado nesse setor, até pelas peças vivendo seus melhores momentos, em relação a essas. Então o Rogério vai precisar reencontrar esse equilíbrio, ainda mais agora perdendo um jogador que era um cerebral daquele sistema de 2019 que era o Gerson - acrescentou o jornalista.

- Vai passar muito pela muito pela limitação que, pra mim, o Rogério ainda tem, na evolução do trabalho dele tem muitas coisas a engrandecer, e ele é um cara muito capaz de melhorá-las mas, nesse momento, tá esbarrando num certo limite, que talvez o Jorge Jesus já tivesse passado desse limite quando pega o Flamengo - continuou.

- Tanto é que ele vêm do futebol europeu num "viés de baixa", se recupera de uma forma meteórica no Flamengo tanto que ele é impulsionado de volta ao Benfica (POR), então são coisas que a experiência da vida traz. Mas agora, superar o Jorge Jesus só se ele for campeão do mundo, aí é um outro nível que o Flamengo ainda tem um chãozinho de volta pra se reorganizar nessa trajetória - concluiu Felippe Facincani.

Lance!
Publicidade
Publicidade