PUBLICIDADE
URGENTE
Saiba como doar qualquer valor para o PIX oficial do Rio Grande do Sul
Logo do Flamengo

Flamengo

Favoritar Time

Marcos Braz repudia acusações do Atlético-GO: 'Flamengo não teve benefício'

Vice-presidente rubro-negro condena falas de Adson Batista. Marcos Braz deu entrevista ao podcast "Mundo GV", do ex-goleiro Getúlio Vargas

15 abr 2024 - 21h30
Compartilhar
Exibir comentários
Foto: Reprodução/Youtube - Legenda: Marcos Braz criticou atitudes do Atlético-GO após derrota para o Flamengo / Jogada10

Vice-presidente de futebol do Flamengo, Marcos Braz comentou as acusações do presidente do Atlético-GO após a vitória do clube carioca no último domingo. Adson Batista, mandatário do Dragão, falou em "máfia" e disse que seu time sofreu um assalto no Serra Dourada.

"Se for buscar os lances no jogo, a nota não é conexa, não tem nenhum ponto que seja plausível de entender ser verdadeiro. Logo no começo do jogo, aliás, a gente vê o pé na cara do Ayrton. Numa das Recopas, o Arão fez isso sem querer, não viu o jogador, foi expulso com cinco minutos numa competição internacional. Ali já era para ter um jogador expulso. O lance do Bruno Henrique, que na TV às vezes acha que não teve contato, teve e muito. Foi pênalti. Rasgou a boca dele. O Léo Pereira fez o que fez, o juiz deu pênalti. São acusações sérias, de maneira que deve ter um pouco mais na frente que provar", disse Marcos Braz ao podcast "Mundo GV".

"Mas isso é problema deles (Atlético-GO) e da CBF. A gente respeita, mas lamenta e vai ficar bastante atento e ver se isso não prejudica o Flamengo um pouco mais na frente, de ser pressionado. Flamengo não teve benefício algum nesse jogo. Foi um jogo estranho, Flamengo poderia ter imposto sua força, estava com um a mais e não conseguiu. Mas o resultado foi melhor do que o jogo. É do jogo. Teve um monte de jogo que o Flamengo jogou bem e não saiu com a vitória. Eu entendo, mas não concordo com a nota de repúdio do presidente", completou.

Gramado ruim

Questionado sobre a condição do gramado do Serra Dourada, Marcos Braz disse que o Flamengo não participou da escolha do estádio. O dirigente, aliás, disse que a responsabilidade era do Atlético-GO e da CBF.

"Existe uma vistoria técnica. Não é do Flamengo, é da CBF. Ela entendeu que poderia ter tranquilamente o jogo naquele gramado", afirmou.

Siga o Jogada10 nas redes sociais: TwitterInstagram e Facebook.

Jogada10
Compartilhar
Publicidade
Publicidade