PUBLICIDADE

Ex-atleta é preso suspeito de assassinar parceiro de equipe

Bryan Pata, que foi assassinado em 2006, e Rashaun Jones, preso nesta quinta-feira, atuavam pela Universidade de Miami

20 ago 2021 14h24
| atualizado às 14h30
ver comentários
Publicidade
Bryan Pata foi assassinado em 2006, quando atuava pela Universidade de Miami; ele teria feito 37 anos na semana passada (Reprodução / Instagram)
Bryan Pata foi assassinado em 2006, quando atuava pela Universidade de Miami; ele teria feito 37 anos na semana passada (Reprodução / Instagram)
Foto: Lance!

O ex-jogador de futebol americano da Universidade de Miami (EUA) Rashaun Jones foi preso, na última quinta-feira, como suspeito pelo assassinato de Bryan Pata, que também fazia parte do time. Pata foi morto em 2006, quando ainda atuava pelos Hurricanes ao lado de Jones, e o crime ainda não foi solucionado.

Bryan Pata tinha 22 anos quando foi baleado perto de um complexo de apartamentos em Miami. O defensor era cotado para ser escolhido no Draft da NFL de 2006, mas morreu antes do evento.

Rashaun Jones, atuou ao lado de Pata em seus dois primeiros anos de faculdade. Jones, no entanto, era ex-namorado da companheira de Bryan Pata na época e já haviam brigado ao menos duas vezes por ciúmes. No último embate, Rashaun disse a Pata que ele deveria "arrumar uma arma para se defender".

O caso voltou à tona depois da ESPN norte-americana produzir uma reportagem especial em 2020 que mostrava como Rashaun Jones era tido como o principal suspeito pela investigação. O irmão de Bryan Pata já afirmou acreditar que ele tenha sido assassinado por ciúmes.

"Acredito que tenha sido muito ciúme. Do jeito que Bryan se portava, ele era muito ousado, estava confiante no que fazia, estava confiante de que iria se formar na faculdade, estava confiante de que seria convocado para a NFL", disse Edrick Pata a uma emissora dos EUA em 2017.

Lance!
Publicidade
Publicidade