3 eventos ao vivo

Cruzeiro fala em grandes reforços, mas se preocupa com dívida de R$ 16 milhões

17 nov 2018
16h43
atualizado às 16h43
  • separator
  • 0
  • comentários

A vida financeira do Cruzeiro parece uma novela, com voltas e reviravoltas. Ao mesmo tempo que o clube vai a público e fala em contratar nomes caros, como Gabigol, Bruno Henrique e Ricardo Goulart, a equipe busca dinheiro para pagar uma grande dívida.

Segundo o vice-presidente da Raposa, Itair Machado, a agremiação precisa viabilizar para pagar a contratação do Uruguaio Gonzalo Latorre. O atleta estava no Atenas, clube do Uruguai, e chegou como contrapeso de Arrascaeta. Itair, no entanto, questiona.

"Nós temos uma (dívida) emergencial, que tem de ser paga entre janeiro e fevereiro, que é o Latorre. Vocês já fizeram grandes matérias do Latorre. Nós, do Cruzeiro, não conseguimos entender esse caso Latorre. A gente não consegue. Com todas as pessoas que você conversa, cada um fala uma coisa. Você pagar quase 4 milhões de euros em um atleta e alguém falar que está incluído Arrascaeta, não tem nada a ver com o Arrascaeta. Um é de um clube, o Atenas, e o Arrascaeta era do Defensor. Uma coisa não tem nada a ver com a outra. Foi um erro bombástico de contratação que teve no clube. Agora, temos que pagar", disse Itair em entrevista ao site Superesportes.

O Atenas questionou a dívida na Fifa, devido a irregularidade no pagamento do Cruzeiro. Além disso, os poucos mais de R$ 12 milhões receberam juros e, de acordo com o cartola azul, será necessário bancar em torno de R$ 16 milhões. Se não conseguir arcar com o débito até fevereiro, o time celeste pode ser punido pela FIFA e ficar impedido de inscrições atletas do exterior.

Latorre tem contrato com o Cruzeiro até dezembro de 2019. O atleta foi uma das contratações mais questionáveis da Raposa na última gestão, nunca emplacou em Belo Horizonte. O atleta chegou a ser emprestado para um clube da Série C Italiana, mas não teve sucesso e conviveu, lá também, com a reserva.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade