7 eventos ao vivo

Provável aposta de Carille, Sornoza é o artilheiro do Del Valle

25 set 2019
07h10
atualizado às 09h48
  • separator
  • 0
  • comentários

Júnior Sornoza deve aparecer na formação titular do Corinthians nessa quarta-feira, para o desafio contra o Independiente del Valle, a partir das 21h30 (de Brasília), no Estádio Olímpico de Quito.

E se a missão corintiana é árdua, nada melhor do que ter alguém no elenco que conhece bem tanto o campo quanto a equipe adversária. Sornoza é esse cara no Timão para a semifinal da Copa Sul-Americana.

Equatoriano e revelado pelo próprio Del Valle, o meia de 25 anos jogou por lá de 2011 à 2014 e também nas temporadas de 2015 e 2016. Foram 115 jogos e 66 gols, uma média de 0,57 gols por jogo.

Sornoza foi revelado pelo Independiente del Valle (Foto: Daniel Augusto Jr. / Ag. Corinthians)
Sornoza foi revelado pelo Independiente del Valle (Foto: Daniel Augusto Jr. / Ag. Corinthians)
Foto: Gazeta Esportiva

Sornoza é o maior artilheiro da história do Del Valle, e o segundo colocado está longe, trata-se de Daniel Ângulo, com 49 gols. Fernando Guerrero fecha o top 3 com 39 gols.

Pelo Corinthians, Sornoza tem 41 jogos e apenas um gol marcado. É com assistências que o ex-atleta do Fluminense tem se destacado pelo alvinegro. Em 2019 já foram 11 passes para gol. Nenhum outro jogador do elenco chegou a tempo nesse quesito.

Após receber uma sequência na equipe titular e brilhar com um lindo lançamento que culminou no gol decisivo de Vagner Love na grande final do Campeonato Paulista, o gringo acabou perdendo espaço.

Sornoza só deixou de ser reserva no último sábado, quando recebeu oportunidade na vaga de Mateus Vital contra o Bahia, em Itaquera. A expectativa é de que a escalação do 'homem das bolas paradas' seja repetida, mas não se sabe se de novo na vaga de Vital ou até um pouco mais recuado, ao lado de Ralf, tirando Júnior Urso do time.

"A gente tem de estar concentrados, os caras têm jogadores rápidos que podem complicar a gente. Temos de pensar em fazer um gol no primeiro tempo para, depois, no segundo tempo, tentar um gol de bola parada e chutar mais de fora para tentar classificar", comentou à Espn, antes de falar sobre os 2.850 metros de altitude.

"Muda um pouco a velocidade da bola, é um pouquinho mais rápido. O campo também é um pouco mais rápido. A gente tem de se concentrar para fazer o jogo do ano e, se Deus quiser, trazer essa classificação para casa", concluiu.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade