1 evento ao vivo

Pedrinho minimiza falta de gols e faz comparativo com time do Z4

14 ago 2019
06h33
  • separator
  • 0
  • comentários

O Corinthians tem o sétimo pior ataque do Campeonato Brasileiro. A equipe de Fábio Carille, assim como a Chapecoense, marcou 15 gols em 14 rodadas. Mas, é justamente a igualdade com o retrospecto dos catarinenses que serve de defesa para Pedrinho, um dos homens de frente do Timão.

"Se a gente puder fazer um gol e sair com os três pontos é o mais importante. Gols fazem diferença lá na frente, mas vencer é o que importa. A Chapecoense marcou mais gols, mas está lá embaixo", disse, lembrando que o Corinthians ocupa a sexta colocação na tabela e a Chape figura na zona de rebaixamento, em 18º.

Por outro lado, o Corinthians sofreu apenas oito gols e detém a melhor defesa da competição. O que isso significa? Carille retranqueiro? Para Pedrinho, não.

"Todos sabemos o estilo que o Corinthians tem: é forte defensivamente, isso acaba descompensado na parte ofensiva. Mas, a gente vem trabalhando cada dia mais para atacar forte. Evoluímos depois da Copa América em ficar mais com a bola, atacar e fazer gols. Tem a ver com o estilo do Corinthians, não é só do Carille, vem do passado".

Em busca de gols e uma vitória contra o Botafogo neste sábado, na Arena, o elenco alvinegro fará uma ambientação em seu próprio estádio. A atividade acontecerá na tarde dessa quarta e não terá a presença da imprensa.

"Os mais antigos não sentem tanto, mas quem tem pouco tempo para se adaptar em campo, faz diferença. O campo do Corinthians é muito bom, mas muito rápido, isso dificulta a adaptação. Os jogadores se reuniram, muitos jogadores novos pediram, e parte da comissão técnica entendeu, por isso a gente vai fazer o treino lá. Foi uma decisão dos mais jovens", concluiu o jovem titular, cada vez com mais moral dentro do clube.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade