PUBLICIDADE
Logo do

Corinthians

Favoritar Time

Ana Thaís Matos critica cantos homofóbicos de torcedores do Corinthians

Episódio aconteceu durante clássico contra o São Paulo na Neo Química Arena e a comentarista fez questão de comentar sobre o tema

23 mai 2022 13h08
| atualizado às 13h08
ver comentários
Publicidade

Menos de uma semana depois do Dia Mundial de Combate à Homofobia, episódios de preconceito voltaram a acontecer nos jogos do futebol brasileiro. Durante a partida entre Corinthians e São Paulo na Neo Química Arena, cantos homofóbicos foram entoados por torcedores corintianos em direção aos tricolores e a comentarista Ana Thaís Matos fez questão de comentar sobre o tema.

Ana Thaís Matos é comentarista do SporTV (Foto: Reprodução/Sportv)
Ana Thaís Matos é comentarista do SporTV (Foto: Reprodução/Sportv)
Foto: Lance!

Durante o programa "Troca de Passes" deste domingo (22/05), a comentarista criticou o episódio e relembrou enredo da escola de samba da torcida organizada corintiana neste ano.

- Sobre a questão homofóbica na Neo Química Arena. Não sei de onde partiram esses gritos. Só que tem muito torcedor do Corinthians que não pertence a torcida organizada, mas se inspira na torcida organizada. A torcida organizada tem uma escola de samba, e o enredo da escola de samba desse ano foi "basta" contra várias intolerâncias que acontecem aqui no Brasil. Entre essas intolerâncias, tem a homofobia. Então, se prega isso na escola de samba, tem que levar isso para arquibancada, porque as duas são unidas. A gente sabe disso. Então está faltando essa coerência por falta dos torcedores - declarou Ana Thais durante programa do SporTV.

A comentarista ainda fez questão de compartilhar o vídeo do seu comentário nas redes sociais.

- Já reproduzi muito preconceito, mas como a sociedade evolui e eu faço parte dessa evolução, vejo e lamento muito que em pleno 2022 ainda somos obrigados a ouvir manifestações homofóbicas em plena rede nacional, através de uma arquibancada de futebol, daquela que deveria por origem ser a torcida mais inclusiva do futebol brasileiro - escreveu Ana Thaís no Instagram.

A partida entre os clubes terminou empatada por 1 a 1. Após os cânticos, o sistema de som da Neo Química Arena pediu para que os torcedores não continuassem com os gritos homofóbicos. Corinthians e São Paulo protagonizam uma das principais rivalidades do país e o episódio causou muita repercussão.

Lance!
Publicidade
Publicidade