PUBLICIDADE

Com dois golaços, Athletico-PR vence Peñarol fora de casa na partida de ida da Sula

Furacão larga na frente no duelo contra o Peñarol e pode até perder por 1 a 0 na partida de volta que garante vaga na final

23 set 2021 23h49
| atualizado em 24/9/2021 às 01h09
ver comentários
Publicidade

Em pleno estádio Campeón Del Siglo, em Montevidéu, o Athletico-PR venceu o Peñarol pelo placar de 2 a 1 e abriu vantagem para o confronto de volta da semifinal da Copa Sul-Americana. O triunfo do Furacão começou a ser construído logo no início da partida com um golaço de bicicleta de Terans. Mas Álvaro Martínez conseguiu igualar o placar ainda na primeiro etapa. No segundo tempo, após sofrer forte pressão, o Furacão conseguiu o gol da vitória, aos 29 minutos, em belíssimo chute de Pedro Rocha. Agora, o Athletico-PR se classifica para final com um empate ou até mesmo perdendo por 1 a 0 (já que marcou dois gols fora de casa). O Peñarol precisa vencer por dois gols ou mais para ir à final.

Reprodução: Twitter Copa Sul-Americana
Reprodução: Twitter Copa Sul-Americana
Foto: Lance!

A partida de volta entre Athletico-PR e Peñarol será realizada na próxima quinta-feira (dia 30 de setembro), na Arena da Baixada, às 21h30. Quem se classificar pega Red Bull Bragantino ou Libertad, do Paraguai. No primeiro jogo no Brasil, o Massa Bruta venceu por 2 a 0.

O jogo

PRIMEIRO TEMPO

GOLAÇO COM LEI DO EX NO COMEÇO DA PARTIDA

A partida entre Peñarol e Athletico-PR mal tinha começado e Terans (Lei do Ex) conseguiu abrir o placar. Após cruzamento de Nikão, Bissoli desviou de cabeça, Terans mostrou oportunismo e talento e acertou uma bicicleta linda para marcar um golaço relâmpago para inaugurar o marcador: 1 a 0, com 1 minuto de jogo.

PEÑAROL TENTA RESPONDER, MAS QUEM QUASE FEZ FOI O ATHLETICO-PR

Após o baque do gol logo no início da partida, o Peñarol conseguiu se organizar e tentou responder aos 5 minutos. Só que o chute de Canobbio foi defendido pelo goleiro Santos, do Furacão, sem maiores dificuldades.

Mas se a finalização da equipe uruguaia foi sem muito perigo, o mesmo não aconteceu na oportunidade do Furacão minutos depois. David Terans recebeu passe e finalizou, a bola passou pelo goleiro Dawson, só que Carlos Rodriguez estava esperto e conseguiu evitar o segundo gol do Athletico-PR.

URUGUAIOS MELHORAM NA PARTIDA, CRIAM CHANCES E EMPATAM O JOGO

O susto do quase segundo gol fez o Peñarol acordar na partida. O time uruguaio foi para cima e conseguiu criar boas oportunidades, mas o goleiro Santos e a zaga do Furacão estavam muito atentos e conseguiram evitar que os Carboneros empatassem o jogo.

Mas eles só conseguiram suportar a pressão até os 20 da etapa inicial. Aos 21, Facundo Torres cruzou a bola na área, a defesa do Athletico-PR não foi competente o suficiente para cortar. Álvaro Martínez aproveitou, dominou a bola e conseguiu esticar a perna para finalizar e igualar o placar: 1 a 1.

PEÑAROL PRESSIONA E PERDE VÁRIAS CHANCES

Após o empate, o Peñarol fez uma pressão gigantesca e conseguiu criar inúmeras chances para empatar, mas o goleiro Santos, os zagueiros do Athletico-PR e a falta de capricho do ataque dos Carboneros foram determinantes para que o jogo fosse para o intervalo empatado.

SEGUNDO TEMPO

PEÑAROL VOLTA PRESSIONANDO

Os Carboneros voltaram do intervalo pressionando e tiveram mais algumas chances para virar o jogo, só que novamente o goleiro Santos e a defesa do Athletico-PR conseguiram evitar que Carlos Rodriguez, Álvaro Martinez ou Canobbio marcassem o segundo gol do Peñarol.

FURACÃO MELHORA NO JOGO, MARCA O SEGUNDO GOL E VENCE A PARTIDA

Após segurar a pressão, o Athletico-PR conseguiu aos poucos equilibrar a partida, crescer no jogo, pressionar o time do Carbonero e achar o segundo gol.

Nikão bate falta em direção a área, a defesa do Peñarol afastou parcialmente o perigo. Pedro Rocha aproveitou o rebote e soltou uma bomba da entrada da área para marcar um golaço e fazer o Athletico-PR passar à frente outra vez: 2 a 1.

O final do jogo foi bem franco e com os dois times criando oportunidades de gol. Das chances construídas, a mais clara foi do Peñarol nos acréscimos. Após belo arremate de Álvaro Martinez, Santos fez um milagre e garantiu o triunfo do Furacão.

PEÑAROL 1 x 2 ATHLETICO - JOGO DE IDA DA SEMIFINAL DA COPA SUL-AMERICANA

Estádio: Campeón Del Siglo, em Montevidéu (URU)

Data/horário: 23 de setembro de 2021, às 21h30 (de Brasília)

Árbitro: Diego Haro (PER)

Assistentes: Jonny Bossio (PER) e Michael Orue (PER)

VAR: Victor H. Carrillo (PER)

Cartões amarelos: Valentín Rodríguez, Trindade e Álvarez Martínez (PEN), Erick, Richard, Léo Cittadini e Nicolas (ATH)

Cartões vermelhos:

GOLS: Terans, 01'/1ºT (0-1) (ATH), Álvarez Martínez, 21'/1ºT (1-1) (PEN), Pedro Rocha, 29'/2ºT (1-2) (ATH).

PEÑAROL (Técnico: Mauricio Larriera)

Dawson; Giovanni González, Carlos Rodríguez, Kagelmacher e Juan Ramos (Valentín Rodríguez, no intervalo); Trindade (Musto, aos 15'/2ºT), Gargano (Gaitán, 23'/2ºT) e Ceppellini (Nahuelpán, aos 38'/2ºT); Canobbio (Laquintana, aos 38'/2ºT), Álvarez Martínez e Facundo Torres.

ATHLETICO (Técnico: Paulo Autuori)

Santos; Pedro Henrique, Thiago Heleno e Zé Ivaldo; Marcinho (Christian, aos 35'/2ºT), Erick, Richard (Léo Cittadini, aos 11'/2ºT) e Abner Vinícius (Nicolas, aos 18'/2ºT); Nikão, Terans (Pedro Rocha, aos 18'/2ºT) e Bissoli (Renato Kayzer, aos 35'/2ºT).

Lance!
Publicidade
Publicidade