PUBLICIDADE

Chefe da Football Austrália espera liberação do uso de braçadeiras arco-íris na Copa do Mundo

13 mai 2023 - 13h31
Compartilhar
Exibir comentários

As jogadoras provavelmente poderão usar braçadeiras de arco-íris na Copa do Mundo feminina na Austrália e na Nova Zelândia após discussões "significativas e construtivas" com a Fifa, disse o chefe-executivo da Football Australia neste sábado.

As bandeiras aborígenes "Primeira Nação" também poderão ser hasteadas dentro dos estádios que sediarão as partidas do torneio, que acontece entre julho e agosto, disse James Johnson à Reuters.

"Um dos objetivos para nós com este torneio é projetar para o resto do mundo os valores que a Austrália e a Nova Zelândia guardam em seus corações, e a inclusão é um valor importante para a Austrália e para a Nova Zelândia", disse ele.

"Como anfitriões, queremos ser capazes de fornecer algumas exceções para que as jogadoras possam se expressar sobre questões que são importantes a elas.

"Já houve discussões há meses com a Fifa. Acredito que o processo em andamento definirá um resultado com o qual as jogadoras possam conviver, com os quais os anfitriões possam conviver e com o qual a Fifa se sinta confortável. Acho que está caminhando na direção certa."

Questionado diretamente se as capitãs poderão usar braçadeiras arco-íris sem medo de punição, Johnson respondeu: "Eu acredito que sim."

"Há uma discussão específica sobre as braçadeiras e isso foi um problema no Catar e queríamos resolver. Mas estamos falando de um pacote mais amplo que pode incluir bandeiras nos estádios e outras coisas do tipo."

Vários países europeus abandonaram os planos de usar a braçadeira One Love, em apoio à diversidade e inclusão, na Copa do Mundo masculina de 2022, depois de serem alertados de que corriam o risco de sofrer sanções esportivas, incluindo a advertência ou expulsão de capitães. A homossexualidade é ilegal no Catar.

Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
Compartilhar
TAGS
Publicidade
Seu Terra












Publicidade