PUBLICIDADE
Logo do Seleção Brasileira

Seleção Brasileira

Favoritar Time

Vini Jr faz autocrítica sincera após sua atuação na derrota da Seleção Brasileira: 'Fui muito mal'

Atacante não escondeu sua insatisfação com seu desempenho diante do Uruguai

18 out 2023 - 03h06
(atualizado às 07h49)
Compartilhar
Exibir comentários
Foto: Lance!

Se Fernando Diniz assumiu a culpa pela derrota da Seleção Brasileira por 2 a 0 para o Uruguai, Vini Jr resolveu dividir a responsabilidade pelo resultado desta terça-feira, 17, em Montevidéu. O atacante do Real Madrid concedeu entrevista sincera na saída do Estádio Centenário e se mostrou insatisfeito com sua atuação pela Amarelinha.

Na zona mista do estádio uruguaio, Vini falou com a reportagem do SporTV e adotou o "modo sincerão" para analisar seu desempenho diante da Celeste e também contra a Venezuela. Para ele, é preciso melhorar também como coletivo.

"Faltou um pouco de tudo. Fui muito mal na partida, fui muito mal na última partida também. Eu e a equipe temos muito a melhorar, mas estamos com a cabeça tranquila para fazer o melhor pela Seleção. Sempre que viemos aqui é com muita alegria para defender o nosso país. Dessa vez fomos mal, mas agora é evoluir, descansar, voltar para o clube, melhorar e pensar no que temos que evoluir para colocar a Seleção onde ela merece", declarou.

Embora reconheça que não esteve bem nesses últimos dois jogos, Vini Jr sabe que ainda é jovem e tem um caminho longo para percorrer com a Seleção Brasileira. Tempo suficiente para mostrar tudo o que pode não só pelo Real Madrid, mas também pelo Brasil.

"Acredito que o meu ciclo na Seleção ainda não foi como eu espero. Tenho muito a evoluir para jogar na minha melhor versão, como faço no Real. Claro que a pressão é grande, e eu estou sempre preparado, querendo evoluir e melhorar o mais rápido possível, para ajudar a Seleção."

O Brasil caiu para a terceira posição nas Eliminatórias com a derrota nesta terça-feira, 17. A próxima rodada da competição acontece apenas em novembro, quando enfrenta Colômbia, 16, em Barranquilla, e Argentina, 21, no Maracanã.

Lance!
Compartilhar
Publicidade
Publicidade