PUBLICIDADE

Seleção masculina de basquete volta a Franca após mais de 30 anos para jogos das Eliminatórias

Brasil encara o Uruguai e a Colômbia na cidade do interior paulista, umas das mais importantes para a modalidade no País, nos dias 25 e 28 de fevereiro

17 jan 2022 16h38
ver comentários
Publicidade

A seleção brasileira masculina de basquete vai enfrentar o Uruguai e a Colômbia em Franca, no interior de São Paulo, pelas Eliminatórias da Copa do Mundo de 2023. Essa é a primeira vez em mais de trinta anos que o Brasil volta a disputar uma partida na cidade, uma das mais importantes para a modalidade no País. A última vez foi na década de 1980, quando a equipe brasileira disputou um amistoso com o time da cidade, um dos melhores daquela época — com Fransergio, Robertão e Hélio Rubens.

Os confrontos acontecem nos dias 25 e 28 de fevereiro, no Ginásio Poliesportivo Pedro Morilla Fuentes, o Pedrocão, casa francana, numa parceria da Confederação Brasileira de Basketball (CBB) com o SESI Franca Basquete.

Seleção brasileira masculina de basquete não disputa partida em Franca desde a década de 1980
Seleção brasileira masculina de basquete não disputa partida em Franca desde a década de 1980
Foto: Divulgação/CBB / Estadão

"Para nós é uma satisfação voltar à cidade de Franca com a seleção brasileira. Uma cidade que respira basquete, que tem uma história gigantesca na modalidade e casa de ídolos que temos como Hélio Rubens, Toto, Fransergio, Fausto, Chuí, entre outros grandes nomes", disse Guy Peixoto Jr., presidente da CBB´. "Temos certeza que será uma festa para o basquete brasileiro, com o Pedrocão lotado nas duas partidas."

O Pedrocão é um dos templos do basquete nacional. Inaugurado em 1975, tem capacidade para 6 mil pessoas e foi local de diversas páginas da história do basquete nacional. É batizado com o nome de Pedro Morilla Fuentes, ex-técnico e um dos grandes incentivadores do esporte na cidade.

Fundado em 1959, o SESI Franca, por sua vez, carrega na sua história grandes conquistas do basquete brasileiro. São 11 Campeonatos Brasileiros, 4 Pan-Americanos de Clubes, 1 Liga Sul-Americana, 6 Sul-Americanos de Clubes Campeões e 14 Campeonatos Paulistas. Entre os craques que já vestiram a camisa francana estão Anderson Varejão, Adilson, Gilson, Fransérgio Garcia, Hélio Rubens, Josuel, Guerrinha, Leandrinho, Robertão, Toto Garcia, Sandro Varejão, Benite, Valtinho, Sílvio Malvezi, entre outros.

"É um evento importantíssimo para a cidade e para o basquete brasileiro. Traz a seleção brasileira para a Capital do Basquete. Cria um link com a torcida e isso também injeta nos jogadores um sentimento de brasilidade, de pátria, e oferece ao público de Franca a oportunidade de ver a elite do basquete brasileiro jogando in loco, na cidade, que é sagrado para o basquete, o Pedrocão, e é um orgulho para a cidade receber a nossa Seleção Brasileira", disse Lula Ferreira.

O Brasil começou as Eliminatórias da Copa do Mundo em novembro, batendo o Chile por duas vezes — em bolha feita em Buenos Aires —, em jogos que marcaram a estreia do técnico Gustavo De Conti no comando da equipe. Nesta primeira fase, o Brasil está no Grupo B, ao lado também de Colômbia e Uruguai.

As 16 Seleções das Américas estão separadas na primeira fase em quatro grupos com quatro equipes, formando os Grupos A, B, C e D, com jogos de ida e volta dentro dos grupos, totalizando seis partidas. Os três melhores de cada chave avançam, quando serão formados os Grupos E e F, com seis equipes em cada uma, com a seguinte formatação: os Grupos A e C formam o Grupo E; e os Grupos B e D formam o Grupo F.

Na segunda fase, as equipes jogam apenas contra as equipes que não enfrentaram ainda. Pelo sorteio, o Brasil teria três rivais pela frente no futuro Grupo F, entre Estados Unidos, Porto Rico, México e Cuba, também com jogos de ida e volta. Ao fim dos duelos, os três primeiros e o melhor quarto colocado entre os Grupos E e F se classificam para a Copa do Mundo 2023.

A Copa do Mundo acontece entre os dias 25 de agosto e 10 de setembro de 2023, com Japão, Filipinas e Indonésia dividindo o direito de sediar a disputa.

Estadão
Publicidade
Publicidade