PUBLICIDADE

Piloto da Stock Car sofre para tirar CNH e promete dirigir 'igual vovozinha'

Gianluca Petecof entrou em um kart aos seis anos, mas só agora, aos 19, conseguiu sua carteira nacional de habilitação após reprovar na primeira tentativa

1 jul 2022 - 13h10
(atualizado às 14h21)
Ver comentários
Gianluca Petecof
Gianluca Petecof
Foto: Instagram

O piloto da Stock Car, Gianluca Petecof, de 19 anos, é bem-humorado até para lidar com as adversidades que a vida lhe impõe. Foi ele mesmo quem trouxe a 'zoação' para si ao reprovar na primeira tentativa de tirar sua CNH (Carteira Nacional de Habilitação). Ele aprendeu a pilotar aos seis anos, no kart, mas as aulas de direção só vieram aos 18.

"Com certeza, foi uma experiência completamente nova, difícil também, esse processo de tirar a carta. Tive de aprender tudo do zero: as regras, placas, leis. Eu, mesmo tendo acostumado a guiar rápido nas pistas, tive de passar pela sofrência, fazer o cursinho lá, depois as aulas práticas também e ainda passei pelo contratempo de reprovar na minha primeira prática, mas foi bem legal. Estou feliz por estar finalmente liberado para guiar fora das pistas também", disse ao Estadão.

Apesar de já ter disputado várias competições na vida e de hoje estar na Stock Car pela Toyota Gazoo Racing-Full Time, Petecof conta que ficou nervoso na primeira vez que fez a prova prática de direção. As pessoas também não 'perdoavam', já que sempre ficavam provocando: 'Pô, piloto, né? Não pode reprovar'.

"Cheguei para fazer a prova e estava chovendo no dia. Eu saí, fiz tudo, a baliza, que era o que eu estava mais nervoso, fiz perfeito, tranquilo, sem problema nenhum, mas aí saindo de um 'Pare', peguei uma valeta e a roda acabou patinando. É falta eliminatória, então fiquei meio chateado com isso aí. Mas pensei em colocar pela zoação no Twitter e isso explodiu, repercutiu demais. O pessoal me zoando, enfim... Foi um negócio legal. Mostra que pode acontecer com qualquer um", contou.

A aprovação também ganhou vários comentários nas redes sociais. O próprio piloto resolveu compartilhar a boa notícia, também comemorada pelos fãs, e acrescentou que até o instrutor ficou surpreso com seu desempenho, já que não cometeu nenhuma infração. "Teve uma boa diferença entre aprender a pilotar e dirigir. Na pista, a gente está preocupado em só ir o mais rápido possível, tudo muito seguro, com equipamentos e tal. Na rua, tem de mudar completamente a atenção, prestando atenção não só em você, mas também ao seu redor. É uma outra mentalidade. Mas fácil de se adaptar. Sempre fui muito tranquilo em relação à rua e vou prever que vou ser uma vovozinha na rua com certeza", afirmou.

Neste fim de semana, o piloto disputará pela primeira vez uma prova da Stock Car no autódromo do Velopark, que voltou ao circuito após dois anos - o afastamento se deu por conta da pandemia da covid-19. Para Petecof, isso também pode significar o seu primeiro pódio na categoria. Ele chegou em 4º lugar na etapa do Galeão, no Rio.

"Para essa etapa do Velopark, com certeza vou mirando esse primeiro pódio na categoria. É uma pista que nunca corri, bem curtinha, mas bem desafiadora. A gente vai com força total para buscar esse primeiro pódio. Essa temporada tem sido de muito aprendizado e completamente nova para mim. Eu tinha feito uma carreira de base na Europa, nas categorias de Fórmula, vencendo a categoria da Fórmula Regional Europeia em 2020, e eu mudei completamente o rumo. Um novo desafio nos carros de turismo, na Stock Car."

Estadão
Publicidade
Publicidade