PUBLICIDADE

Vettel ignora instrução para manter posição e se desculpa com Webber

24 mar 2013 - 07h36
(atualizado em 4/12/2013 às 09h11)
Compartilhar
Exibir comentários

Sebastian Vettel venceu o Grande Prêmio da Malásia de Fórmula 1 e depois disso pediu desculpas ao companheiro de Red Bull, Mark Webber. O chefe da equipe, Christian Horner, admitiu que havia uma recomendação para os pilotos manterem as posições após a última parada nos boxes, algo que o alemão ignorou para ultrapassar o australiano na 46ª das 56 voltas da prova.

Segundo publica o site da rede britânica BBC, Vettel admitiu ter corrido “muito risco” ao ultrapassar Webber e disse que não deveria ter tomado essa atitude.

O alemão ainda afirmou que não se orgulhava muito da vitória, já que esta deveria ter ido para o australiano.

Em grande briga na pista, os pilotos chegaram bem próximos de um toque que poderia ter arruinado a corrida de ambos.

Devido ao incidente, o clima na Red Bull claramente não estava bom. Imagens da televisão mostraram que Webber não cumprimentou o colega ao fim da prova. No pódio, o australiano se recusou a comemorar com a champagne junto ao alemão e não quis colocar o braço nas costas do parceiro para a foto dos três primeiros colocados, que reuniu também o britânico Lewis Hamilton, da Mercedes.

Além disso, a escuderia austríaco cancelou a tradicional foto dos vitoriosos, em que os pilotos posariam ao lado dos demais funcionários com os troféus recebidos no GP da Malásia.

Vettel, ao final, pediu desculpas públicas a Webber, reconhecendo que o parceiro “estava tentando poupar o carro e os pneus” no momento da ultrapassagem. Segundo o australiano, depois da quarta e última parada nos boxes a Red Bull lhe disse, via rádio, para reduzir o giro do motor., informando que não haveria disputa entre os pilotos da equipe. Webber criticou o alemão por tomar “suas próprias decisões” e ainda ironizou, dizendo que o tricampeão mundial “terá a proteção (do time) como sempre”.

Chefe da Red Bull, Horner admitiu, em entrevista à emissora britânica Sky Sports, que deu instruções para ambos manterem o posicionamento, mas “Sebastian tomou isso com suas próprias mãos” porque “queria vencer”.

O dirigente ressaltou que os companheiros já haviam se confrontado na pista anteriormente, porém reconheceu a situação foi “imensamente desconfortável” pois um acidente poderia fazer a escuderia perder 43 pontos que estavam garantidos. Ele ressaltou que “há dois elementos na F1 – o Mundial de Pilotos e o de Construtores”.

Vitorioso em Sepang, Vettel assumiu a ponta da classificação individual com 40 pontos, contra 26 de Webber, o terceiro colocado. O vice-líder é o finlandês Kimi Raikkonen, da Lotus, com 31. Na classificação por equipes, a Red Bull figura no topo com 66 pontos, contra 40 de Lotus e Ferrari.

F1: dê uma volta virtual no circuito de Sepang na Malásia:

Guia Fórmula 1
Guia Fórmula 1
Foto: AFP

Fonte: Terra
Compartilhar
Publicidade
Seu Terra












Publicidade