PUBLICIDADE

Red Bull contesta comissários e apela de decisão que absolveu Hamilton na Arábia

Helmut Marko admitiu que a Red Bull vai apelar da decisão dos comissários do GP da Arábia Saudita, que decidiram não punir Lewis Hamilton por infração sob bandeiras amarelas no TL3

4 dez 2021 16h00
| atualizado às 16h03
ver comentários
Publicidade
A Red Bull apelou da decisão dos comissários sobre Lewis Hamilton
A Red Bull apelou da decisão dos comissários sobre Lewis Hamilton
Foto: Mark Thompson/Getty Images/Red Bull Content Pool / Grande Prêmio

A Red Bull exerceu o direito de apelação de uma decisão dos comissários desportivos do GP da Arábia Saudita de Fórmula 1, que optaram por não punir Lewis Hamilton após supostas irregularidades em trecho sinalizado por bandeiras amarelas duplas no treino livre 3, neste sábado (4), em Jedá.

Hamilton foi chamado à torre dos comissários para prestar esclarecimentos sobre dois incidentes: além da infração sob bandeiras amarelas, o britânico foi questionado por ter bloqueado Pierre Gasly e Nikita Mazepin na mesma sessão.

A direção de prova da FIA (Federação Internacional de Automobilismo), no entanto, optou por aplicar apenas uma advertência — ou reprimenda — e impôs uma multa de € 25 mil (ou R$ 159 mil) em razão da segunda infração ao bloquear os pilotos.

A Red Bull contestou a decisão dos comissários sobre Lewis Hamilton em Jedá
A Red Bull contestou a decisão dos comissários sobre Lewis Hamilton em Jedá
Foto: Mercedes / Grande Prêmio

Quanto às bandeiras amarelas, os comissários concluíram, após análise de vídeo, que o painel luminoso na pista ficou amarelo de forma acidental por menos de 1s, e Hamilton sequer foi avisado sobre pelo painel no volante do W12, e foi isentado de culpa.

WEB STORIES

Mas a Red Bull não se mostrou satisfeita com a decisão e, em guerra contra a Mercedes nos bastidores, partiu para o contra-ataque.

Em entrevista à emissora austríaca Servus TV, Helmut Marko contestou a decisão dos comissários e confirmou. "Nós apelamos". Para basear sua queixa, o dirigente lembrou que Max Verstappen perdeu cinco posições no grid do GP do Catar por ter infringido ao regulamento e ter acelerado em trecho sinalizado por bandeiras amarelas duplas.

"No Catar, Max foi punido com cinco posições. Aqui, de repente, uma bandeira amarela não é mais bandeira amarela. Há outra interpretação. Mas isso não pode continuar assim, isso não pode ser interpretado de forma tão arbitrária", reclamou.

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2

Lewis Hamilton vai largar na pole-position depois de erro capital cometido por Verstappen na última curva da última volta na classificação, quando o holandês partia para conquistar a posição de honra na Arábia Saudita. O atual líder do campeonato vai abrir a segunda fila do grid, na terceira posição do alinhamento inicial em Jedá.

O GP da Arábia Saudita de Fórmula 1 tem largada prevista para 14h (de Brasília, GMT-3) deste domingo e terá transmissão ao vivo pela Band na TV aberta e pelo serviço de streaming F1 TV Pro. O GRANDE PRÊMIO acompanha tudo AO VIVO e em TEMPO REAL.

BRIEFING | TUDO SOBRE A CLASSIFICAÇÃO DO GP DA ARÁBIA SAUDITA DE FÓRMULA 1

Grande Prêmio
Publicidade
Publicidade