1 evento ao vivo

Pizzonia lembra "vestibular" na Williams e diz: foi pura política

21 fev 2013
08h12
atualizado às 08h26
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator
Pizzonia (à esq.), Heidfeld (centro) e Webber posam durante lançamento do BMW Williams FW27, em Valência, em 2005
Pizzonia (à esq.), Heidfeld (centro) e Webber posam durante lançamento do BMW Williams FW27, em Valência, em 2005
Foto: Getty Images

Nesta quinta e nesta sexta-feira, o alemão Adrian Sutil e o francês Jules Bianchi vão ao Circuito de Montmeló, nos arredores de Barcelona, no que é considerado um "vestibular" para saber quem ocupará a última vaga de titular disponível na Force India. O brasileiro Antonio Pizzonia, 32 anos, já viveu uma situação semelhante em 2005, quando disputou o cockpit da Williams em série de testes com o alemão Nick Heidfeld – e levou a pior.

“Depende muito do caso e da situação”, afirma Pizzonia ao Terra, questionado se apenas a velocidade na pista mostrada nos treinos coletivos de Barcelona decidirá a favor de Sutil ou Bianchi. “No meu caso foi pura política. Mesmo porque, dos cinco testes que fiz com o Heidfeld, ele foi mais rápido que eu em apenas um deles”.

Para 2005, o colombiano Juan Pablo Montoya e o alemão Ralf Schumacher saíram da Williams, que contratou o australiano Mark Webber, ex-Jaguar. A equipe tinha acordo também com o britânico Jenson Button, mas este, após disputa judicial, não conseguiu se desvencilhar do contrato assinado com a BAR.

A solução para definir o outro piloto foi uma bateria de testes em três pistas espanholas diferentes: Jerez de la Frontera, Barcelona e Valência. Na briga dos bastidores, Heidfeld, que havia competido em 2004 pela Jordan, contava com o apoio da alemã BMW, fornecedora de motores da Williams. Pizzonia, que já era reserva da equipe de Grove e havia participado de quatro corridas em 2004, tinha o apoio da brasileira Petrobras, fornecedora de combustível.

"Nós fizemos diversos testes e decidimos no último minuto que Nick Heidfeld será o piloto regular da equipe", anunciou Frank Williams em 31 de janeiro de 2005, data da apresentação do modelo FW27, em Valência.

Naquela temporada, Pizzonia seguiu como piloto reserva e participou das últimas cinco etapas do ano, somando dois pontos e tendo como melhor resultado o sétimo lugar no Grande Prêmio da Itália. Na ocasião, ele substituiu o próprio Heidfeld, que se lesionou em dois acidentes: primeiro em um teste e depois andando de bicicleta. Até então, o alemão colecionava 28 pontos em 14 corridas.

<p>Sutil foi titular da Force India entre 2008 e 2011</p>
Sutil foi titular da Force India entre 2008 e 2011
Foto: Getty Images

Foi a última experiência do brasileiro na F1. Depois, ele passou pela GP2, pela Fórmula Indy e pela Stock Car. Nesta quarta-feira, anunciou que participará da temporada 2013 da Grand-Am, dividindo a pilotagem do protótipo Ford-Riley DPG3 com o colombiano Gustavo Yacaman nas onze etapas restantes do torneio, que é baseado nos Estados Unidos.

Na Force India, estará em jogo nesta semana em Barcelona o último assento disponível na F1 para 2013. Sutil, 30 anos, foi titular da equipe entre 2008 e 2011 e testa o novo carro do time, o VJM06, nesta quinta-feira. O empresário do alemão, Manfred Zimmermann, disse à agência DPA que a oportunidade é a “última chance” do cliente para retornar à categoria.

Em 2012, Sutil foi condenado por ter agredido um dos sócios da equipe Lotus, Eric Lux, após o Grande Prêmio de F1 da China, em Xangai. Ele teve de pagar uma multa de 200 mil euros (R$ 463 mil, na cotação da época), mas escapou da prisão, cumprindo 18 meses de suspensão condicional da pena.

<p>Bianchi foi reserva da Force India em 2012</p>
Bianchi foi reserva da Force India em 2012
Foto: Getty Images

Já Bianchi, 23 anos, tenta estrear na elite do automobilismo mundial uma temporada depois de ser vice-campeão da World Series by Renault. Membro da Academia de Pilotos da Ferrari, ele foi reserva da própria Force India em 2012 e trabalhou para a equipe na abertura dos treinos coletivos da F1 neste ano, em Jerez de la Frontera. Em Barcelona, testará nesta sexta.

Nesta semana, um porta-voz da Force India informou à rede britânica BBC que as atividades desta semana não seriam um “tiroteio” entre Sutil e Bianchi. “São dois pilotos ajudando o time nos testes”, disse.

O único piloto confirmado pela escuderia como titular é o britânico Paul di Resta, que em entrevista à revista britânica Autosport negou se preocupar com o nome do companheiro de equipe, dizendo que a decisão não é sua. Sobre o alemão e o francês, Sutil afirmou conhecer ambos “muito bem” e os classificou como “boas pessoas”. Resta saber qual dois dois será mais rápido em Barcelona. 

Relembre outras disputas diretas na Fórmula 1:

- 2000: Jenson Button (GBR) x Bruno Junqueira (BRA) na Williams: o britânico ficou com a vaga de titular após série de testes
- 2005: Christian Klein (AUT) x Vitantonio Liuzzi (ITA) na Red Bull: disputaram a vaga em treinos e foram testados também em corridas; o austríaco ficou com a vaga de titular
- 2008: Bruno Senna (BRA) x Lucas di Grassi (BRA) na Honda: participaram de treinos no mesmo período, mas a vaga de titular foi para Rubens Barrichello após a saída da Honda da F1 e a consequente entrada da Brawn GP

 

 

Fonte: Terra
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade