7 eventos ao vivo

Bastidores da F1: o GP do Brasil que não passou na TV

Cambistas, Senna 'presente', champanhe no camarote da Mercedes... Reportagem do Terra relata detalhes do evento

17 nov 2019
20h05
atualizado em 21/11/2019 às 08h33
  • separator
  • 0
  • comentários

Pela TV, os fãs de Fórmula 1 viram que o holandês Max Verstappen venceu o Grande Prêmio do Brasil de Fórmula 1, seguido pelo francês Pierre Gasly e pelo hexacampeão Lewis Hamilton, que depois acabou punido pela batida em Alex Albon e ficou na 7a colocação. O Terra estava no autódromo de Interlagos e traz também o que rolou nos bastidores do evento.

Verstappen celebra vitória no GP do Brasil
Verstappen celebra vitória no GP do Brasil
Foto: EPA / Ansa

Logo que os portões se abriram, às 8h da manhã, grupos de torcida organizada que dormiram na fila já entravam para pegar os melhores lugares nas arquibancadas. Aos poucos, mais e mais fãs de automobilismo engrossavam a massa que chegava ao autódromo para também participar da festa.

Quem também chegava em grande número eram os cambistas. Não era possível dar dez passos próximo às entradas do autódromo sem ouvir pessoas comercializando ingressos de forma irregular. "Compro e vendo ingresso", dizia a maior parte. Adquirindo bilhetes mais baratos, eles vendiam por um preço mais salgado, entre R$ 350 e R$ 500 para setores em que o valor de entrada para os três dias de evento ia de R$ 610 a R$ 800.

Senna foi homenageado pelo campeão Lewis Hamilton
Senna foi homenageado pelo campeão Lewis Hamilton
Foto: Estadão Conteúdo

Dentro do autódromo, os jornalistas ficam concentrados na sala de imprensa, de onde se tem ótima visão da curva "S" do Senna, mas podem circular em áreas que dão acesso a camarotes e ao Paddock, onde ficam as equipes e os boxes que dão na pista.

E é ali, na região do Paddock, onde os protagonistas, os funcionários das equipes e convidados ilustres transitam durante o evento. Passaram pelo local, por exemplo, o automobilista Cacá Bueno, pentacampeão da Stock Car Brasil, e Rubens Barrichello, piloto da Fórmula 1 de 1993 a 2011.

Os jornalistas, que na área de imprensa têm acesso a sanduíches, café e refrigerante, foram convidados pela Mercedes para o almoço em seu restaurante no Paddock. Entre as opções havia carne de porco e de boi, batata e saladas.

A reportagem do Terra acompanhou a corida da área de imprensa, mas rumou de volta ao Paddock a três voltas do fim. O objetivo era chegar à região dos boxes, de onde se tem uma visao privilegiada da premiação. Nem todos conseguem passar. Os seguranças liberam a entrada de um número reduzido de repórteres assim que termina a corrida.

O Terra passou. De lá, assistiu à grande comemoração dos funcionários da Red Bull após a vitória de Verstappen. Mas quem surgiu primeiro no pódio para roubar a cena foi o segundo colocado Pierre Gasly (Toro Rosso), que conquistou seu primeiro pódio da carreira.

Pilotos fazem a festa no pódio
Pilotos fazem a festa no pódio
Foto: Estadão Conteúdo

O francês de 23 anos recebeu o carinho da torcida brasileira, que gritou seu nome. Apesar da primeira colocação, Verstappen comemorou de forma mais tímida ao chegar próximo ao pódio, mas também foi aclamado pelo público.

Contudo, quem teve o nome mais gritado pelos brasileiros foi o eterno ídolo Ayrton Senna. O famoso cântico "Olê Olê Olê Olá... Senna! Senna!" pôde ser ouvido em vários momentos da premiação.

Depois de o governador de São Paulo João Doria entregar os troféus aos vencedores, começou a festa de chuva de champanhe. A plateia abaixo foi pouco "brindada" com a bebida. Os pilotos acabaram sendo os principais alvos uns dos outros. Mas Hamilton também "atacou" o camarote da Mercedes, para a alegria dos fãs da escuderia.

No fim, durante a frenética arrumação dos boxes pelos funcionários das equipes em Interlagos, ainda deu tempo de ver o "finado" carro de Charles Leclerc passar rebocado. A cena simbolizou o dia em que a Ferrari saiu derrotada após a batida de Vettel no monegasco, que ocasionou o abandono dos dois pilotos da equipe italiana na reta final da prova.

Melhor para Gasly, que sorriu em 2°, e para o azarão Carlos Sainz (McLaren), que largou na última colocação e herdou o lugar de Hamilton no pódio.

Veja também:

Relembre quem são os maiores campeões da Fórmula 1

 

Fonte: Equipe portal
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade