0

Corpo da campeã olímpica Soraya Jiménez foi cremado no México

29 mar 2013
21h13
atualizado às 21h40
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

Os restos mortais da mexicana Soraya Jiménez, a primeira campeã olímpica de seu país na história, foram cremados nesta sexta-feira em uma cerimônia simples na capital mexicana, onde morreu de infarto aos 35 anos na véspera.

Soraya foi submetida a mais de 10 cirurgias (uma delas para a retirada de um pulmão em 2007 quando ficou em coma e passou por interrupções cardiorrespiratórias), mas levava uma vida bastante normal - inclusive com a prática de exercícios físicos. Até que sua morte surpreendeu a todos nesta quinta-feira.

Desde a última noite, personalidades do esporte local como Carlos Padilla, presidente do Comitê Olímpico Mexicano, e Jesús Mena, diretor da Comissão Nacional do Esporte, estiveram no funeral da atleta.

Hoje, o corpo de Soraya foi transferido a uma agência funerária, onde foi cremado sem a homenagem de corpo presente, a pedido da campeã.

Padilla disse que uma praça nas instalações do Comitê Olímpico será batizada com o nome de Soraya em memória da halterofilista para que os jovens se lembrem da primeira mulher mexicana que conquistou um ouro olímpico.

Os familiares de Soraya ainda não decidiram o destino das cinzas da campeã que nos primeiros dias ficarão em sua casa na Cidade do México.

Veja também:

Colunista do L! alerta para privilégio de torcida organizada em jogo do Palmeiras
EFE   
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade