PUBLICIDADE

Brasil é campeão sul-americano sub-23 de atletismo e mantém a hegemonia no continente

18 out 2021 14h32
| atualizado às 14h32
ver comentários
Publicidade

A Seleção Brasileira de atletismo foi campeã do Sul-Americano Sub-23, realizado no Equador. A equipe terminou com 56 medalhas (25 de ouro, 18 de prata e 13 de bronze) e somou 516 pontos (275 no masculino e 241 no feminino). Depois da cerimônia de premiação, realizada na noite deste domingo, a Seleção embarcou de volta ao Brasil nesta segunda.

O Equador ficou em segundo lugar com 226 pontos (126 no masculino e 100 no feminino) e em terceiro a Colômbia, com 223 pontos (103 no masculino e 120 no feminino).

Clodoaldo Lopes do Carmo, treinador-chefe, disse que a competição foi boa para o Brasil e uma das "melhores participações em número de medalhas".

 "Alguns atletas fizeram suas melhores marcas pessoais, a maioria dos atletas ganhou medalhas e fez marcas próximas de suas melhores. A equipe como um todo mostrou um comprometimento grande com o propósito da Seleção Brasileira que era vir aqui defender o título, tanto no masculino como no feminino", disse. 

O presidente do Conselho de Administração da CBAt, Wlamir Motta Campos, elogiou o comportamento dos integrantes da delegação brasileira. "Na bagagem três troféus, o Brasil manteve a hegemonia conquistando o título no masculino, feminino e geral. Nossos atletas fizeram bonito, com dedicação, disciplina e comprometimento. Tenho certeza de que a transformação cultural já começou", relatou.

"O comitê organizador elogiou a disciplina e o respeito dos nossos atletas. Dois pontos chamaram muito a atenção, o fato de toda a delegação ficar de pé durante a execução de todos os hinos nacionais, independentemente dos países, e também o cuidado com o lixo", finalizou Wlamir.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
Publicidade
Publicidade